Asmáticos devem ficar longe da fumaça dos fogos juninos - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Asmáticos devem ficar longe da fumaça dos fogos juninos

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 20 de junho de 2018 - 0 Comentários

A fumaça da fogueiras também podem causar crises asmáticas






O início do inverno no Brasil coincide com o Dia Nacional do Controle da Asma, 21 de junho. Neste dia, muitos profissionais e organizações de saúde, a exemplo do Planserv, buscam alertar a população sobre a asma, uma das doenças que mais levam pessoas aos serviços de urgência. Na Bahia, neste período, a inalação de fumaça proveniente da queima de fogos de artifício, comuns nos festejos juninos e em dia de jogos do Brasil da Copa do Mundo, pioram a situação. O melhor é evitar o contato.

As crises asmáticas podem ser desencadeadas quando a pessoa se expõe a substâncias transportadas pelo ar, tais como fumaça, sobretudo provocada por cigarro e fogos; ácaros; poeira; pelos de animais; poluentes ambientais; mofo; substâncias químicas (tintas, desinfetantes e produtos de limpeza) e infecções virais (gripe), além de certos medicamentos. Fatores emocionais e atividade física intensa também podem provocar irritação das vias aéreas.

A doença - A asma é uma doença inflamatória crônica dos brônquios, que são as vias por onde entra e sai o ar que respiramos. No asmático, a passagem do ar é dificultada porque os brônquios sofrem estreitamento, causado pela contração dos músculos ao seu redor e pelo aumento da produção de catarro. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 300 milhões de pessoas no mundo convivem com a asma. No Brasil, a doença atinge cerca de 20 milhões de pessoas e é responsável por cerca de três mil mortes por ano, sendo a quarta causa de internação hospitalar, afetando indivíduos de todas as idades.

Sintomas - No inverno, os casos de internação por doenças respiratórias aumentam de 35 a 50%. Nessa estação, as crises de asma tendem a aumentar porque o frio deixa as vias aéreas mais sensíveis e as infecções virais, como a gripe, são mais frequentes. Os sintomas mais comuns da asma são: tosse (seca ou com catarro), falta de ar, chiado e sensação de aperto ou opressão no peito. Para confirmar o diagnóstico, é importante realizar a espirometria, exame que mede a quantidade de ar que o paciente consegue expirar. Os resultados permitem verificar se existe obstrução à passagem do ar nas vias aéreas, principal característica da asma.

Tratamento
- Apesar de não existir cura para a asma, a doença pode ser bem controlada com a vasta gama de medicamentos disponíveis. Seu uso deve ser sempre orientado por um médico, após uma avaliação criteriosa. As medicações para asma são divididas em dois grupos: as que servem para tirar o paciente da crise aguda e aquelas que controlam a inflamação a fim de evitar as crises.

A via preferencial para utilização dos medicamentos é a inalatória, porque permite que a medicação seja administrada diretamente no pulmão. Desta forma, a ação é mais rápida e a dosagem, menor, o que acarreta menos efeitos colaterais.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores