Trump isenta Brasil de sobretaxas sobre aço e alumínio - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Trump isenta Brasil de sobretaxas sobre aço e alumínio

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 23 de março de 2018 - 0 Comentários

Trump havia anunciado novas alíquotas sobre aço e alumínio comprados pelos EUA de outros países



Dias depois de criar pânico entre produtores brasileiros com o anúncio de duras sobretaxas nas importações de aço e alumínio pelos EUA, Donald Trump assinou um novo decreto que isenta Argentina, Austrália, Brasil, União Europeia e Coreia do Sul da nova regra.
O presidente americano havia anunciado novas alíquotas de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio que são comprados pelos EUA de outros países.
A decisão teve repercussão imediata em Brasília e na embaixada brasileira em Washington, já que os EUA são os maiores compradores do aço produzido no Brasil, em um mercado que movimenta US$ 2,6 bilhões (ou R$ 8,6 bilhões).
O anúncio gerou também forte mobilização de representantes do mercado, que vêm se reunindo nos últimos meses com autoridades brasileiras e americanas na tentativa de reverter a regra.
A Casa Branca diz que o Departamento de Comércio decidirá até maio se as exceções ao Brasil e demais países ainda podem ameaçar a indústria do aço dos EUA.
Por enquanto, as taxas voltam a ser de 0,9%, para o aço e 2% para o alumínio.
"O presidente mantém ampla autoridade para modificar as tarifas, inclusive removendo as suspensões ou suspendendo outros países. Qualquer país que não esteja suspenso no momento continua sendo bem-vindo para discutir uma possível suspensão com os Estados Unidos, com base em um compromisso mútuo de abordar o excesso de capacidade e produção de aço e alumínio em todo o mundo", informou a Casa Branca após o anúncio.
Canadá e México já haviam sido excluídos do pacote de sobretaxas, anunciado em 1º de março por Donald Trump, em Washington.
Agora, com as novas exceções, Rússia, Turquia e Japão serão os países mais afetados pela medida.
O principal alvo da retórica do presidente, porém, tem sido a China, contra quem Trump vem impondo tarifas bilionárias sobre parcela significativa das exportações aos EUA.A ameaça de retaliação chinesa começa a configurar uma guerra comercial.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS