Planta exótica usada como barreira nas praias do Litoral Sul da Bahia - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Planta exótica usada como barreira nas praias do Litoral Sul da Bahia

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 26 de março de 2018 - 0 Comentários

Planta  exótica  similar a uma palmeira, graças as suas folhas lanciformes introduzida no Brasil por estrangeiros que passaram a residir no país. 






A Pândano no principio como planta ornamental isolada, como existem mais de 100 espécies e outra grande quantidade de variedades, algumas passaram a ser utilizadas como barreira ou cerca viva,  em especial por ter em suas folhas espinhos em forma de serra altamente urticária inibindo o acesso de pessoas e alguns animais.

Trata se de uma planta altamente agressiva ao meio ambiente de restinga por não ter inimigos naturais se expande com muita facilidade. Hoje, não é uma planta que se cultive pela beleza e sim como uma espécie de cerca viva para proteger áreas ou esconde-las.

 As propriedades à beira mar estão deixando as paisagens frias  e o mais agravante é que há proprietários de condomínios ou residências que estão plantando as mesma na praia com a finalidade de privatizar as áreas públicas . Quando na verdade nas praias só pode ter plantas da flora local que em nosso caso são as restingas. Enquanto esses plantarem em seus limites em cercas no sentido norte sul, nada pode impedi-los. Mas, se tratando de áreas de propriedade da União, além de não ser permitido, não se pode plantar em forma de cercas no sentido Leste-Oeste, o qual cria uma barreira natural ao livre transitar do povo. 
Por: Ed Ferreira- 
Técnico em Agropecuária e paisagismo


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif