Ouça o que Diretora fala sobre tentativa de invasão a escola - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Ouça o que Diretora fala sobre tentativa de invasão a escola

Por: Ed Santos - quinta-feira, 1 de março de 2018 - 0 Comentários

Na entrevista a diretora descreve momento da tentativa de invasão e pânico na escola




A diretora Leandra da Escola Everaldo Souza Santos no Entroncamento de Jaguaquara concedeu entrevista para Itiruçu FM para esclarecer sobre os momentos de pânico e apreensão que a escola vivenciou na tarde desta última quarta feira (28), quando uma mulher tentou entrar e agredir uma aluna; o companheiro da mulher que chegou em seguida querendo entrar e matá-la e ainda quem estivesse a “sua frente.” O fato seria motivado por conversas de um relacionamento do homem com a criança.
Segundo ela, a mulher teria chegado à escola e conversado com o porteiro que queria falar com a garota de 13 anos, mas sem falar o motivo. Como ela não trajava roupas adequadas com o recinto educacional, o segurança disse que ela não entrasse e que chamaria a garota, foi momento em que a referida mulher que não teve o nome divulgado, começou a instigar a menina, dizendo que ela estava tendo um caso com seu marido. A diretora disse que nesse momento inserviu para que a mulher fosse embora, momento em que já no portão chegou o homem, de forma transtornada, dizendo que iria entrar para matar a sua companheira que havia ido tirar satisfações com a garota.
Leandra disse que neste momento a mulher entrou para a escola para defender-se da possível agressão mortal, e que foi dada a ordem de trancar o portão, nisso ela ficou do lado de fora tentando conter o elemento, que é seu ex-aluno. Segundo a diretora, “Deus foi que a instruiu e que o rapaz apesar transtornado não a agrediu nos momentos em que ela o puxava pela camisa, quando ele tentava pular o muro”. Ele teria dito ainda que agora não era mais só a sua companheira que queria matar, mas qualquer um que estivesse em sua frente, “de alunos, quem aparecesse.”

Temendo uma tragédia a Diretora pediu para liberar os alunos maiores e que os menores ficassem numa sala abrigados.
A polícia foi acionada e levou a mulher e o homem para a carceragem de Jaguaquara, ficando a disposição da justiça. O Conselho Tutelar foi chamado para cuidar da menor. O casal causador da confusão deverá ser liberado nas próximas horas.
A diretora ainda confirmou que a mulher portava uma tesoura na bolsa, mas não sabe se era para agredir a garota. Ela também disse que o homem a “respeitou” e sobre a informação de que o elemento teria tentado entrar na casa da menor para “pegá-la a força”, ela disse não ter a confirmação dessa notícia e que há muitos falatórios e ainda acredita que essa confusão tenha se originado desse “disse-me disse”.
Uma reunião com os pais foi convocada para hoje as 15 horas para tratar do assunto e tranquiliza-los.
A Entrevista foi concedida a Sergio Sioli...Ouça!


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores