Alba promoverá audiência pública para discutir fechamento da Fafen - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Alba promoverá audiência pública para discutir fechamento da Fafen

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 28 de março de 2018 - 0 Comentários

Encontro está marcado para o próximo dia 9 de abril, às 10h, no Plenário



O fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), uma unidade da Petrobras localizada no Polo Petroquímico de Camaçari, será pauta de uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), no próximo dia 9 de abril, às 10h, no plenário da Casa de Leis do estado.


O encontro foi proposto pela presidência da Alba, após solicitação do deputado Rosemberg Pinto (PT), um dos articuladores na defesa da planta de fertilizantes. O parlamentar petista é ex-funcionário da Fafen, empresa que trabalhou durante 34 anos. Primeira fábrica do Polo, a Fafen produz anualmente meio milhão de toneladas de ureia, de amônia e de gás carbônico, produtos fundamentais para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária na Bahia e no Brasil.
“Estamos convocando toda a sociedade baiana, os trabalhadores, empresários, governantes e parlamentares para essa atividade em defesa da Fafen. Temos que resolver esse problema, de uma vez por todas, e garantir que a Fafen continue produzindo na Bahia e em Sergipe”, defendeu Rosemberg.
A Petrobras anunciou na semana passada o fechamento das plantas de fertilizantes da Bahia e Sergipe e a venda das unidades do Paraná e Mato Grosso do Sul. Na Bahia, com a paralisação das atividades, 700 postos diretos de trabalho poderão fechados e haverá impactos em toda cadeia produtiva do setor. As substâncias produzidas pela Fafen são utilizadas como matéria-prima em outras empresas do Polo Petroquímico, o que pode acarretar mais demissões. O Grupo Unigel, por exemplo, é o principal cliente da Fafen. Cerca de 95% da produção de amônia é direcionada à empresa e, sem a matéria-prima, a planta para, como já anunciou o diretor industrial da empresa, Edson de Paiva Alves. A Unigel, com plantas em Camaçari e Candeias, é a maior produtora de acrílicos e estirênicos da América Latina.

Nesta terça-feira (28), após pressão de diversos setores, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou a suspensão, nos próximos 120 dias, do fechamento da Fafen. A medida passa a contar a partir do próximo dia 30 de junho. Até lá, um grupo de trabalho será formado por representantes da petrolífera brasileira, da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e de Sergipe (Fies), dos governos estaduais de ambos os estados, além de representantes dos trabalhadores. O objetivo é buscar alternativas que viabilizem a manutenção das duas fábricas.
Fotos: Divulgação / Ascom / Fafen-BA


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS