Governo alcançou 119 veículos convertidos para Gás Natural Veicular - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Governo alcançou 119 veículos convertidos para Gás Natural Veicular

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 20 de fevereiro de 2018 - 0 Comentários

Economia estimada com a mudança de combustível foi calculada em cerca de 50%


O Governo do Estado converteu um total de 119 carros ao Gás Natural Veicular (GNV). A economia estimada com a mudança de combustível foi calculada em cerca de 50%. A modificação nos veículos é resultado de um convênio da Secretaria da Administração (Saeb) com a Bahiagás.
A Saeb realizou uma análise para verificar a vantagem da mudança no uso de combustíveis líquidos para gás natural. Pelo estudo, um veículo do Estado à gasolina consome o equivalente a R$ 15.580,80 por ano, enquanto um carro movido à GNV gastará, no mesmo período, R$ 6.680 mil, uma economia de mais de 50%.
A análise levou em consideração uma situação hipotética, com consumo de 10 litros de gasolina por dia, ao preço médio de R$ 4,32 por litro. Já o gás natural consumiria de 7,70 metros cúbicos, com o valor unitário de R$ 2,41 por m3. Nos dois casos, o veículo rodaria cerca de 100 km em um mês, aproximadamente 1.200 km por ano.  Esse cálculo utilizou preço médio dos combustíveis atualizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), no período entre os dias 04 e 10 de fevereiro.
O convênio prevê um investimento da Bahiagás de R$ 800 mil para fazer as conversões dos veículos. Já o Estado não terá custos com a instalação. Ao todo vão ser convertidos 140 carros ao GNV. Os 21 veículos restantes vão transformados nos próximos meses.
Parte dos automóveis já está rodando nas ruas, enquanto outros já tiveram os kits de gás instalados, mas ainda aguardam liberação da documentação. Além da economia com o custo de combustível, outra vantagem do projeto é a redução da emissão de monóxido e dióxido de carbono no meio ambiente, diminuindo os índices de poluição do ar.
O contrato contempla 17 órgãos públicos estaduais, pertencentes à administração direta e indireta do poder executivo. Entre as entidades beneficiadas estão as secretarias da Administração, Saúde, Segurança Pública, Educação, Trabalho, Desenvolvimento Econômico, Promoção da Igualdade Racial, Administração Penitenciária, Relações Institucionais, Justiça e Direitos Humanos, Desenvolvimento Urbano, Agricultura e Meio Ambiente. Também vão ter carros de suas frotas transformados, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), o Detran, a Agência Reguladora de Saneamento Básico da Bahia (Agersa) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)  .
O projeto é vantajoso para todas as partes envolvidas. A Bahiagás financia a conversão dos veículos como parte de sua estratégia mercadológica de fomentar o uso de Gás Natural na Bahia. O Estado diminui seus gastos com combustível e implanta os kits sem aportar recursos. E a população também ganha com a redução da emissão de poluentes no meio ambiente.
A conversão para GNV é feita em veículos leves, movidos à gasolina/álcool, a exemplo de Ecosport, Fiesta, Palio e Sandero. O custo médio para a instalação de um kit de gás natural foi estimado em R$ 5,7 mil. Os veículos modificados pertencem à frota própria do Estado. O secretário da Administração, Edelvino Góes, ressaltou a economia gerada pelo projeto. “O convênio traz economicidade para o Estado, além de permitir que seja avaliada a administração sobre o uso da frota, salientou.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores