Neymar marca quatro gols mas é vaiado pela torcida do PSG - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Neymar marca quatro gols mas é vaiado pela torcida do PSG

Por: Redação Itiruçu Notícias - quinta-feira, 18 de janeiro de 2018 - 0 Comentários

Neymar tem atuação de gala em goleada do PSG,  recebendo troféu como melhor jogador


Gols, dribles, passes e jogadas bonitas não faltaram. Nesta quarta-feira, o Paris Saint-Germain venceu o Dijon por 8 a 0 em partida válida pela Ligue 1 e Neymar teve atuação de gala. O brasileiro marcou quatro gols e deu duas assistências, mas foi vaiado pela torcida do PSG e saiu de campo cabisbaixo e sem falar com a imprensa.
A polêmica, mais uma vez, aconteceu por causa de uma penalidade máxima. Aos 37 minutos do segundo tempo, Cavani sofreu um pênalti e teve seu nome gritado pela torcida. Se o uruguaio balançasse as redes, chegaria aos 157 gols e se tornaria o maior artilheiro da história do clube, à frente de Ibrahimovic. No entanto, Neymar pegou a bola e converteu a cobrança - e, por consequência, ouviu a insatisfação dos torcedores.
Após a apito final, segundo o ​globoesporte.com, o camisa 10 não se juntou aos companheiros na hora de cumprimentar a torcida. Procurado por um repórter, Neymar também não quis conversar com a imprensa e passou rapidamente a um membro da comissão técnica o troféu que recebeu como melhor jogador da partida.
Companheiro de Neymar no PSG, o lateral-direito Meunier contemporizou o acontecido: disse que as vaias da torcida foram um ato de ingratidão, mas que o brasileiro poderia ter deixado Cavani bater o pênalti.
"Esse gesto é uma pena e um pouco ingrato (a vaia). Como eu disse antes ele fez quatro gols e deu duas assistências e Cavani é da casa, já faz alguns anos que está aqui e sempre tem uma atitude correta com o clube e os torcedores, além de ser um excelente jogador. Ele é muito querido. Neymar poderia ter dado a bola, seria um gesto de fair play, mas no papel é Neymar quem deve bater os pênaltis e tem essa responsabilidade. Não tem polêmica a ser feita com isso. Eu diria que é normal o que aconteceu", afirmou.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores