Lula, condenado pelo TRF 4ª Região a doze anos e um mês de reclusão - Itiruçu Notícias
Arrow
formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Lula, condenado pelo TRF 4ª Região a doze anos e um mês de reclusão

Por: Itiruçu Notícias - quarta-feira, 24 de janeiro de 2018 - 0 Comentários

8ª Turma do TRF condena Lula por unanimidade  por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP)


Os desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor dos Santos Laus mantiveram a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. O ex-presidente contestava a condenação a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, imposta a ele pelo juiz federal Sergio Moro. Além de negar o recurso do ex-presidente os desembargadores aumentaram a pena  para doze anos e um mês de reclusão.

Veja como votos os desembargadores: 

O relator do processo de Lula no TRF4, Desembargador João Pedro Gebran, votou também por manter a condenação de Lula por lavagem de dinheiro, ao ocultar o recebimento do apartamento tríplex do Guarujá (SP) a ele pela OAS e ainda votou para o aumento da pena  o ex-presidente Lula para doze anos e um mês de reclusão. Moro havia fixado a punição em nove anos e seis meses de prisão. A pena do petista, para Gebran, deve se dividir em dois crimes: corrupção passiva (oito anos e quatro meses) e lavagem de dinheiro (três anos e nove meses).
No voto do relator, Lula e o presidente de seu instituto, Paulo Okamotto, tiveram a absolvição mantida em outro crime, o do armazenamento do acervo presidencial do petista pago pela OAS.

Desembargador Federal Leandro Paulsen afirmou que, assim como Gebran Neto, manterá a condenação a Lula por um crime de corrupção passiva e um de lavagem de dinheiro. “Por cautela e segurança”, também vai contrariar o MPF e não considerará como um crime autônomo de corrupção o repasse de propina referente ao contrato da OAS com a Petrobras na refinaria Repar.
Paulsen seguiu  a dosimetria de pena imposta no voto do desembargador João Pedro Gebran Neto. Assim, ele também condena Lula pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e 1 mês de prisão. O desembargador também determina que o cumprimento da sentença seja cumprido após o fim dos recursos na segunda instância.

O Desembargador Victor Laus seguiu os colegas e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  foi  condenado por 3 a 0 no TRF4,  por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP).  
Laus disse que Lula “auferiu proveito” do tríplex no Guarujá, o que “deslustra” a biografia do ex-presidente. “São fatos concretos”, completou o magistrado.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif