Roberto Pinheiro: "Brasil,a mercê de tiranos e inconsequêntes" - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Itiruçu: Plantão Escolar de matriculas vão até dia 08/02

A secretaria de Educação  do município de Itiruçu está realizado o esquema de plantão escolar matriculas em toda rede municipal de ens...


EDITORIAL

Refletindo: Histórias da politica de Itiruçu: O Otimista

Essa quem contava era o saudoso amigo Aguinaldo Pires (Gal Pires), ex- vereador e ex-presidente da câmara de Itiruçu, grande contador de causo, que morreu há três anos em um trágico acidente na BR-116 nas imediações de Itatim – BA.
1962, ano de eleição, em Itiruçu a disputa foi entre Valdeck Almeida (UDN), candidato do ex- prefeito Zé Bonfim e Josias Duarte (PSD), apoiado por Vivaldo Bastos e pelo ex-prefeito Geir Magalhães, tinha o povoado do Upabuçu como seu reduto eleitoral. Em um comício em Upabuçu, Josias percebeu certo desânimo no eleitorado, a incerteza da vitória era flagrante.
CONTINUE LENDO


COLUNA Êta lê lê



Êta lê lê Segunda-feira gorda do foguetório

Ao ter suas contas aprovadas por 7 a 2 na última sessão da Câmara de Vereadores da Boa Terra, o ex-prefeito Wagner Novaes era só alegria. Como os estampidos das bombas eram ouvidos nos quatro cantos da cidade, muitos ficaram imaginando o que teria acontecido:

"Quem chegou ou está indo para Bom Jesus da Lapa?";
"Hoje é festa de que Santo?";
"Aniversário de quem?";
"Quem tá jogando hoje?"

O que muitos não sabiam, era que a festa tinha um nome, Wagner Novaes. Este celebrava a vitória em casa, já que um pouco distante, 7 edis lhe dariam a honra de aprovar as suas contas públicas.

CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Roberto Pinheiro: "Brasil,a mercê de tiranos e inconsequêntes"

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 8 de dezembro de 2017 - 0 Comentários


A poesia a canção já abriu os olhos dos brasileiros em outrora, mesmo diante de uma forte censura praticada através dos Atos Institucionais (AI’s) criados para aumentar a repressão do Estado sobre a população ou qualquer manifestação que fosse contrária ao governo imposto no país.Hoje a "Liberdade" expressão está ai e as musicas que fazem sucesso são as que fazem apologia a sexualidade do corpo esquecendo a situação caótica em que se encontra o país.
 A corrupção se entranhou no núcleo da sociedade conduzida por grande parte dos políticos e todos sendo obrigado a conviver com ela.
Em mais  uma manifestação artístico-cultural de forte teor político o itiruçuense cantor compositor Roberto Pinheiro dos Santos (Zupero) expõe em mais uma de suas escrita a indignação pelo quadro político atual .Veja abaixo:

Quanta atrocidade
Veja que hipocrisia.
Bandidos com o microfone
Pregando a democracia.

Deviam zelar do caráter
E não se tornar vagabundo.
Más passam o tempo roubando
Com a cara mais limpa do mundo.

Bandidos de terno e gravatas
Vivendo em total liberdade.
Fazendo discursos bonitos
Zombando da sociedade.

Eleitos com o nosso voto
Depois vai trocar pro propina.
Corrompem a justiça humana
Mas não a justiça divina.

Hoje o Brasil é chamado
De berço da corrupção.
Um nome ideal pra Brasília?
Indústria de fazer ladrão.

Agora passou dos limites
O grau dessa corrupção.
E como se ja não bastasse
O bandido é quem julga o ladrão.

Estamos num barco a deriva
Perdidos no meio do mar.
A coisa é grave a tal ponto
Que fez um palhaço chorar.

Um dia vou envelhecer
Levarei essa triste lembrança.
Isso tudo vai comprometer
O futuro das nossas crianças.

São donos de muitas riquezas
Usando o dinheiro ilegal.
E o povo morrendo amíngua
Na fila de um hospital.

O país ta no fundo do poço
Vivendo na impunidade.
Políticos roubando dinheiro
Quem paga é a sociedade.

Roubando os direitos do povo
Luxando e vivendo feliz.
Aqui não existe justiça
Más Deus é um grande juiz.
Roberto Pinheiro dos Santos. (Zupero).


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores