Operação da PF contra desvios na educação atinge Jaguaquara, Jequié e Salvador - Itiruçu Notícias
Arrow
Exerça sua cidadania



Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)
O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Operação da PF contra desvios na educação atinge Jaguaquara, Jequié e Salvador

Por: Ed Santos - terça-feira, 5 de dezembro de 2017 - 0 Comentários


O desvio de recursos públicos destinados à educação para Salvador, Jequié e Jaguaquara, na Bahia, é alvo da Operação Melinoe, deflagrado pela Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira, 5, em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria Geral da União (CGU). 

Segundo a PF, 58 policiais federais e seis auditores da controladoria cumprem 23 mandados de condução coercitiva nas três cidades, sendo 18 de busca e apreensão e cinco de medidas cautelares.

A operação decorre de uma investigação iniciada no ano passado, na qual foi constatado que uma empresa, contratada pela prefeitura de Jequié e indicada por uma ex-vereadora, que desviava recursos por meio do suposto fornecimento de “terceirizados fantasmas”. A ex vereadora Meire Lopes foi ouvida na manhã desta terça como a principal suspeita. 

A PF investiga que a referida empresa pagou salário a pelo menos 35 funcionários que nunca atuaram nas escolas para as quais foram designados. Dentre estes, havia dois sobrinhos da ex-vereadora que não residiam na cidade. 

De acordo com o levantamento realizado entre 2013 a 2017, a empresa recebeu o valor de R$ 63 milhões, sendo que deste total foi possível identificar, até agora, R$ 7 milhões correspondente a recursos federais. Estima-se um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 1,5 milhão.

Com isso, a Justiça Federal de Jequié determinou o afastamento das funções públicas dos investigados, bem como a proibição da empresa, ou seus sócios, de contratarem ou renovarem qualquer contrato com o poder público. Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, fraude à licitação, associação criminosa e falsidade ideológica.

Por enquanto ainda não ha detalhes da operação que se estendeu por Jaguaquara e Salvador.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação