Arrow

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

Dazo: Um exemplo de vida
Figura muito dócil e querida em toda Itiruçu, alegre e de temperamento fácil, cativante e prestativo; Estou falando de Gildásio Rodrigues de Souza, ou simplesmente DAZO, filho de D. Cecília, irmão de Lucy e Jaime Boró, e cunhado de Didi...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Fé realiza os desejos de nossos corações


A Fé é acreditar que uma coisa é verdade e agir de acordo com essa crença. Todo mundo tem fé em alguma coisa. A Bíblia diz que devemos ter fé em Deus e no Seu poder para mudar nossa vida. Somos salvos pela fé em Jesus. - Hebreus 11:6.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BÍBLICOS

LEIA A BÍBLIA!

Depois de 2 anos empasse continua entre Governo e demitidos da Ebal

Por: Redação Itiruçu Notícias - quinta-feira, 30 de novembro de 2017 - 0 Comentários


No mês de dezembro de 2017 são completados dois anos que cerca de 1.700 empregados públicos foram demitidos, da Ebal/Cesta do Povo, pelo governo do estado. Segundo informações Associação Baiana de Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo (Abtec) nesses 24 meses já foram 197 lojas fechadas nos mais diversos municípios de todo o estado da Bahia, que vem prejudicando além da população que se beneficiava com a rede de lojas da Ebal, os funcionários da empresa. 
A Abtec vem promovendo diversas ações de mobilização contra o governo e acionando instâncias jurídicas para assegurar aos trabalhadores. O presidente da Associação, Francis Tavares afirmou que “foi aberta uma ação civil publica que espera uma decisão da Justiça do Trabalho de Salvador”. Além disso, ele informou que foi preparado também, um vídeo, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a situação dos funcionários demitidos. 
Tavares conta que muitos desses trabalhadores demitidos estão convivendo com problemas de depressão causados pela situação e que muitos estão dependendo de cestas básicas para sobreviver e sustentar suas famílias. Segundo ele, muitos dos funcionários estão com problemas de saúde e perderam o Planserv, plano de saúde do estado. Para resolver estes problemas, Tavares acredita que o ideal seria o Governador Rui Costa enviar um Projeto de Lei à Procuradoria Geral do Estado e depois à Assembleia Legislativa do Estado da Bahia com o intuito de realocar os empregados públicos concursados a outros órgãos do Estado, além de um programa em parceria com as prefeituras para reinserir os outros profissionais não concursados no mercado de trabalho por meio do serviço de intermediação de mão de obra. 
A Abtec ressalta que mesmo diante do descaso do governo, estará no enfrentamento dessa luta e permanecerá se mobilizando em defesa dos trabalhadores e pelo direito ao trabalho. 
Extraído do texto de Rhaic Pastor Piancó


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS