Pré-candidato à Presidência, Bolsonaro é o Trump brasileiro - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Pré-candidato à Presidência, Bolsonaro é o Trump brasileiro

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 29 de setembro de 2017 - 0 Comentários


O deputado de direita Jair Bolsonaro que ainda está no PSC mas caminha a passo largos para mudar para o Patriotas antigo PEN , está em segundo lugar segundo as pesquisas de intenção de voto um ano antes das eleições e espera replicar a ascensão inesperada de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos com o apoio dos brasileiros fartos de políticos corruptos e governos ruins.
Ele tem fama de ser antigay, é defensor do direito de posse de armas e diz que a China está ocupando o Brasil. Com informações da agência Reutrs.
"Atacaram Trump com os mesmos temas com que eu sou atacado no Brasil: de facista, homofóbico, racista, nazista. Mas Trump fez um programa de governo dele em que a população acreditou", disse Bolsonaro em uma entrevista esta semana.
Ex-paraquedista do Exército, Bolsonaro vem revoltando compatriotas devido aos seus comentários misóginos e ao seu apoio à ditadura militar, inclusive ao uso que fizeram da tortura. O deputado, que exerce o sétimo mandato, está emergindo como um candidato da lei e da ordem e anticorrupção para a eleição de outubro de 2018, em meio a um surto de crimes violentos e ao pior escândalo de corrupção da história do Brasil, que está implicando grande parte da classe política, incluindo o presidente Michel Temer.
Duas semanas atrás, um oficial de alta patente do Exército, o general Antonio Mourão, alertou que os militares poderiam tomar o poder novamente se os tribunais não punirem políticos corruptos.
"Ouvi na fala dele que a corrupção tem que ser estancada no Brasil, que continuar como está o jogo de compadres com pouca gente sendo punida, o Brasil perderá seu rumo e perdendo seu rumo alguma coisa terá que ser feita", disse Bolsonaro.
"Ele deu um alerta. Ninguém quer assumir o governo dessa forma. Mas pode até assumir em 2019 um militar, mas via eleições", acrescentou o deputado com um sorriso.
Bolsonaro, de 62 anos, rompeu com o Partido Social Cristão (PSC) mas ainda sem desfiliação oficial. porque este não endossou suas ambições presidenciais e está no processo de se unir a uma legenda menor com somente três cadeiras no Congresso, rebatizada para ele, muito a propósito, como Patriotas.
Analistas políticos alertam que o apelo de Bolsonaro deve recuar à medida que seus oponentes explorarem seus pronunciamentos antigays, antifeministas, xenófobos e pró-ditadura. A taxa de rejeição que mostra os que jamais votariam no ex-militar é de 30 por cento, inferior apenas à de Lula (46 por cento) e do governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin (34 por cento).
Bolsonaro foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por ofensas à deputada Maria do Rosário (PT-RS) a quem disse que não estupraria "porque ela é muito feia".


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum