Impasse judicial continua entre governo e trabalhadores da EBAL - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Impasse judicial continua entre governo e trabalhadores da EBAL

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 12 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Após cinco rodadas de negociações frustradas, entre o Governo do Estado da Bahia e a Associação Baiana dos Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo (ABTEC)  o processo da Ação Civil Pública (ACP) impetrado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) após denúncias da ABTEC) segue para julgamento.
Em 05 de setembro de 2017, na sala de sessões da MM. 28ª Vara do Trabalho de Salvador-BA, do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, sob a direção da Exmo. Juíza Marylucia Leonesy da Silveira, realizou-se audiência de instrução relativa ao processo da ACP de autoria do MPT.
Segundo informações o Governo do Estado da Bahia não mandou representante a audiência de instrução na justiça do trabalho. A procuradora do Ministério Público do Trabalho Exmo. Drª Aline Cunha reforçou o pedido de reintegração dos 1.700 empregados públicos demitidos por parte da Empresa Baiana de Alimentos (EBAL S.A) tendo em vista que as demissões ainda estão ocorrendo, mesmo após o ajuizamento da ACP revelou o presidente da associação.
"Importante afirmar que a Associação Baiana dos Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo está acompanhando todo o processo de luta, e repudia a postura autoritária do governador Rui Costa (PT) em massacrar os empregados públicos do Estado da Bahia através da medida mais ameaçadora contra qualquer trabalhador: A DEMISSÃO", disse Francis Tavares.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS