Alckmin não comenta rejeição e diz que Doria decide se deixa PSDB - Itiruçu Notícias
Arrow
Exerça sua cidadania



Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Refletindo: A verdadeira política do verdadeiro cristão

O Evangelho é o caminho da verdade e da vida eterna, a política é o caminho do cidadão onde interfere diretamente na sua vida terrena (ALIMENTAÇÃO, MORADIA, SAUDE, EDUCAÇÃO, ESPORTE LAZER ETC.)
O Evangelho busca a paz espiritual, quanto à política favorece ou dificulta à vida da comunidade, porém um povo evangelizado com certeza a política só faz favorecer, pois a comunidade sabe o que é o melhor para ela.
A política não se reúne em atividades partidárias, eleições, lideres etc. e sim em um conjunto de atividades que o cidadão deve sentir com o seu dever e direito de estar presente, compromisso da realidade social, não pregando discórdia e sim a união porque o cristianismo deve evangelizar na totalidade da existência humana, inclusive na dimensão da política.

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : Eleições em Itiruçu

Eleições  serão realizada neste domingo dia 07 de outubro.  Se a mesma empolgação dos eleitores para as eleições do próximo domingo...


MAIS LIDAS DO MÊS


Alckmin não comenta rejeição e diz que Doria decide se deixa PSDB

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 26 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Pré-candidato à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não quis se pronunciar, nesta terça-feira (26), sobre pesquisa Ipsos divulgada na segunda-feira (25), que o coloca como o presidenciável com maior rejeição (75%). Com informações do Valor Econômico.
"Não vou comentar pesquisa nem a forma como foi feita", limitou-se a dizer o governador.
Nos bastidores, o governador disputa com o prefeito de São Paulo, João Doria, o posto de candidato do PSDB à Presidência em 2018.
Também optou por não falar a respeito de uma possível saída de Doria, seu afilhado político, do PSDB. "Cabe a ele responder", disse.
Além disso, evitou comentar sobre qual posição o partido deveria adotar na segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer, que está em tramitação na Câmara dos Deputados. "Essa é uma questão que cabe aos deputados votarem. Não conheço o detalhe da denúncia e o que tem de diferença em relação à primeira", afirmou. "Mas acho que a tendência da bancada é abrir questão."


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

Campanha de Doação