Alckmin não comenta rejeição e diz que Doria decide se deixa PSDB - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre Câncer de cólon - Intestino Grosso

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Alckmin não comenta rejeição e diz que Doria decide se deixa PSDB

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 26 de setembro de 2017 - 0 Comentários


Pré-candidato à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não quis se pronunciar, nesta terça-feira (26), sobre pesquisa Ipsos divulgada na segunda-feira (25), que o coloca como o presidenciável com maior rejeição (75%). Com informações do Valor Econômico.
"Não vou comentar pesquisa nem a forma como foi feita", limitou-se a dizer o governador.
Nos bastidores, o governador disputa com o prefeito de São Paulo, João Doria, o posto de candidato do PSDB à Presidência em 2018.
Também optou por não falar a respeito de uma possível saída de Doria, seu afilhado político, do PSDB. "Cabe a ele responder", disse.
Além disso, evitou comentar sobre qual posição o partido deveria adotar na segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer, que está em tramitação na Câmara dos Deputados. "Essa é uma questão que cabe aos deputados votarem. Não conheço o detalhe da denúncia e o que tem de diferença em relação à primeira", afirmou. "Mas acho que a tendência da bancada é abrir questão."


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif