Alagoinhas: Policiais Civis desistem de trabalhar no carnaval de 2018 - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Alagoinhas: Policiais Civis desistem de trabalhar no carnaval de 2018

Por: Redação Itiruçu Notícias - quarta-feira, 13 de setembro de 2017 - 0 Comentários





Policiais Civis do município de Alagoinhas, da 2° COORPIN, nesta terça-feira(12),  assinaram  o "Requerimento de Desistência", para não trabalhar no carnaval baiano de 2018. A categoria protesta contra  os baixos valores das diárias e horas extras. No carnaval do ano passado, a diária foi de $114,00 e a hora extra  R$186,00. 

A categoria reivindica R$230,00 pelo pagamento da diária e R$ 450,00 equivalente a cada 12 horas extras. O SINDPOC esclarece que o Requerimento de Desistência não possui caráter de greve e paralisação.  Os servidores vão cumprir a carga horária normal de trabalho de 40horas semanais. O impasse gira em torno do cumprimento da escala do carnaval.
O Presidente do SINDPOC, Marcos Maurício, destaca que a  expectativa do movimento é que todos os policiais civis da Bahia assinem o Requerimento de Desistência." Vamos mostrar ao Governo do Estado que os valores das diárias e horas extras são reprovados pelos profissionais  que são responsáveis pela proteção da sociedade durante o carnaval", frisa.
O Vice-Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, frisa que o Governo do Estado precisa dialogar com o sindicato  para iniciar o processo de negociação das pautas reivindicados pela categoria. "  Os policiais estão aderindo ao movimento porque entendem que essa situação da Polícia Civil precisa ser alterada! Não vamos trabalhar no carnaval se a gestão não negociar conosco!", garante Lopes.
ASCOM SINDPOC Jaqueline Barret0


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS