“Se empréstimo não saiu na política, saiu na pressão”, diz Solla - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Assaltantes levam moto na zona Rural de Itiruçu

Uma moto Honda Bros, cor vermelha e placa NZU-2191 de Itiruçu, foi tomada de assalto por dois elementos armados na região do Assentamento...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


“Se empréstimo não saiu na política, saiu na pressão”, diz Solla

Por: Itiruçu Notícias - quarta-feira, 23 de agosto de 2017 - 0 Comentários





A liberação por parte do Ministério da Fazenda de empréstimo internacional de R$ 600 milhões, captado pelo Governo do Estado, foi publicada no Diário Oficial no mesmo dia em que o ministro Henrique Meirelles poderia ser convocado para explicar o motivo da negativa em autorizar a operação financeira. Estava no primeiro ponto de pauta da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara (CFFC) desta quarta-feira (23) o requerimento apresentado por deputados do PT que pedia a convocação do ministro.
“Eu já tinha avisado (a Meirelles) se caso hoje o recurso não tivesse sido liberado, nós encaminharíamos a favor da convocação, já tratei com ele sobre esse assunto”, disse Cacá Leão, vice-líder do PP na Câmara. “Foi um processo muito desgastante para nós”, completou.
O deputado Jorge Solla, vice-líder do PT na Câmara, ressaltou que apenas a ameaça de convocação foi capaz de mudar a postura do governo. “Achamos importante trazer para a comissão porque esgotamos todos os canais de diálogo. É um assunto que ganhou a pauta de todos os veículos de comunicação. Infelizmente, se não resolve no diálogo, resolve na pressão. Meirelles temeu ter de vir e responder não só sobre o empréstimo, mas sobre as relações de seu enriquecimento e a JBS, que ele presidiu durante os últimos anos”, destacou o petista.
O empréstimo foi publicado no dia 17 de julho, mas necessitava de uma autorização do Ministério da Fazenda para que os recursos pudessem ser transferidos para o Governo do Estado via Banco do Brasil. Os recursos serão investidos em obras de infraestrutura viária, construção de aeroportos e barragens.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores