Policiais civis desistem de trabalhar nos carnavais da Bahia - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Policiais civis desistem de trabalhar nos carnavais da Bahia

Por: Redação Itiruçu Notícias - sábado, 12 de agosto de 2017 - 0 Comentários

Carnaval: Policiais civis de Porto Seguro e Eunápolis desistem de trabalhar na festa momesca de 2018
Policiais civis de Porto Seguro e Eunápolis assinaram, nesta quinta(10) e sexta-feira(11), o "Requerimento de Desistência" para não trabalhar nos carnavais de Porto Seguro, Cabrália, BelMonte e Salvador devido os baixos valores pagos pelo Governo do Estado. No carnaval do ano passado, a diária paga foi de R$114,00 e a hora extra R$186,00. A categoria reivindica R$230,00 pelo pagamento da diária e R$ 450,00 equivalente às 12 horas extras. O SINDPOC esclarece que o Requerimento de Desistência não possui caráter de greve e paralisação.  Os servidores vão cumprir a carga horária normal de trabalho de 40horas semanais. O impasse gira em torno do cumprimento da escala do carnaval.
O Presidente do SINDPOC, Marcos Maurício, destaca que a  expectativa do movimento é que todos os policiais civis da Bahia assinem o Requerimento de Desistência." Vamos mostrar o Governo do Estado que os valores das diárias e horas extras são reprovados pelos profissionais que que são responsáveis pela proteção da sociedade durante o carnaval", frisa.
O Vice-Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, frisa que o Governo do Estado precisa dialogar com o sindicato  para iniciar o processo de negociação das pautas reivindicados pela categoria. "  Os policiais estão aderindo ao movimento porque entende que essa situação da Polícia Civil precisa ser alterada! Não vamos trabalhar no carnaval se a gestão não negociar conosco!", garante Lopes. 
ASCOM SINDPOC Jaqueline Barreto


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif