Parlamentares acusam os partidos DEM e PSDB de boicotar a Bahia - Itiruçu Notícias
Arrow

Acesse e curta nossa FAN PAGE no Facebook




Anuncie aqui seu evento! Apoio cultural Itiruçu Notícias


Campanha


As mais visitadas


Colunistas

O Seu Direito

Êta, Lê, Lê


Utilidade Pública


CENIPA

PM

Parlamentares acusam os partidos DEM e PSDB de boicotar a Bahia

Edição: Itiruçu Notícias - - terça-feira, 1 de agosto de 2017 - 0 Comentários

Em reunião com o governador Rui Costa (PT), nesta segunda, 31, parlamentares baianos acusaram o DEM e o PSDB de se movimentarem para impedir a liberação de R$ 1,5 bilhão pelo governo federal junto ao Banco do Brasil e Banco Europeu.
Deputados federais da base e os senadores Otto Alencar, Lídice da Mata e Roberto Muniz manifestaram solidariedade ao governador em virtude do boicote que o governo do Estado estaria sofrendo com relação à liberação desses recursos para obras importantes na Bahia, principalmente recuperação de estradas.
Na avaliação deles, o bloqueio de R$ 1,5 bilhão pelo governo federal junto aos bancos “é fruto de um movimento extremamente grave e mesquinho, liderado pelo DEM e PSDB”.
O governador Rui Costa voltou a defender eleições diretas: “Não tenho dúvidas em defender eleições diretas. É o que a sociedade deseja. É o que o povo quer. Será uma chance histórica para a retomada da credibilidade”, afirmou Rui.
A votação da admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, que acontece amanhã na Câmara dos Deputados, também entrou na pauta e ficou acordado que cada partido vai definir seu caminho.
Foi unânime a opinião dos participantes que Temer e Rodrigo Maia são políticos que se igualam na forma como conduzem a política e a gestão do país. Participaram da reunião 21 deputados federais além dos secretários Jaques Wagner, Fernando Torres e Josias Gomes.
Fonte: A Tarde


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Publicidade

 photo dra rita coacutepia_zpsxcdxnsbz.png

 photo gilmarblogif_zpsi4cfgiei.gif
COMPRE AQUI

Ou pelo WhatsApp:
(11) 98109 7241