Documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba” participa do Cinema Negro - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Motorista alcoolizado que provoca morte. Qual a punição?

O comportamento do brasileiro no trânsito encontra-se longe do recomendável. O número de motoristas que dirigem alcoolizados, inclusive...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba” participa do Cinema Negro

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 29 de agosto de 2017 - 0 Comentários


A história de vida de Dona Dalva Damiana de Freitas, fundadora do Samba Suerdieck, integrante da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte e Doutora Honoris Causa pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, será conhecida pelo público do 10º Encontro de Cinema Negro Zózimo Buibul – Brasil África e Caribe, que acontece de 30 de agosto a 9 de setembro na capital do Rio de Janeiro.
O documentário “Dona Dalva – Uma Doutora do Samba”, realizado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), em parceria com a Ogunjá Produções e dirigido por Lindiwe Aguiar, com argumento de Mateus Torres, é um dos 66 filmes nacionais selecionados pela curadoria do encontro, que teve à frente o diretor Joelzito Araújo e a curadora convidada Janaína Oliveira. A exibição está marcada para 6 de setembro, às 13h, no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro. Ingressos a R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Nascida no dia 27 de setembro de 1927, Dalva Damiana de Freitas é filha do sapateiro e músico Antônio José de Freitas, e Maria São Pedro de Freitas, charuteira. Dona Dalva, como é conhecida, há quase 60 anos fundou e mantém em atividade um dos grupos de Samba de Roda mais tradicionais do Recôncavo baiano, o Samba de Roda Suerdick. É considerada uma lenda viva e uma referência da identidade cultural popular.
Sobre o evento - De 30 de agosto a 9 de setembro, o Rio de Janeiro recebe o “Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul – Brasil, África e Caribe”. O evento, que completa 10 anos, bateu recorde de inscrições. Organizado pelo Centro Afrocarioca de Cinema, o encontro é referência no Brasil e no mundo e mantém o objetivo do fundador, Zózimo Bulbul, cumprindo o papel de fortalecer a identidade negra através de processo formativo com exibições, debates, seminários e diferentes ações. Em 2017, o “Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul – Brasil, África e Caribe” recebe 88 filmes, sendo 66 nacionais e 22 internacionais. Mais informações: http://www.afrocariocadecinema.org.br/
Informações via Ascom SecultBA


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores