Frigorífico de Amargosa começa abater jumentos para exportação - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow
HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA

A história que o povo conta; O Retratista

Este veículo marcou época em Itiruçu, no final da década de 60 e início da década de 70. De cor provavelmente verde-escura e ano de fabricação 1954.
Estacionada em frente ao Grupo Escolar Francisco Mangabeira, atual Secretaria de Educação , tendo a bordo: ...
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

Desejo de manter foco


Parece que está se tornando cada vez mais difícil nos concentrarmos numa única coisa por muito tempo. A sociedade moderna definitivamente tem nos levado a manter períodos curtos de atenção. Se assistirmos qualquer programa de tevê ou filme, vamos notar como as coisas se movem rapidamente e o ritmo acelerado do enredo. Um comercial típico de tevê muda as imagens a cada poucos segundos, às vezes menos. A lógica é: se não capturarmos a atenção do indivíduo imediatamente. ele vai se voltar para outra coisa.
Com tantas coisas competindo por nossa energia mental, que vão da Internet passando pelas mensagens de texto e e-mails, é de admirar que ainda sejamos capazes de concentrar o foco em alguma coisa.
...CONTINUE LENDO
VERSÍCULOS BIBLÍCOS
BÍBLIA!
PARE! LEIA! REFLITA! PRATIQUE!
CLIQUE AQUI

Frigorífico de Amargosa começa abater jumentos para exportação

Por: Itiruçu Notícias - sábado, 29 de julho de 2017 - 0 Comentários


Um frigorífico de Amargosa começou na ultima quarta-feira (26) o abate de jumentos na cidade. egundo o governo do estado o Frinordeste gera 150 empregos diretos e 270 indiretos. A expectativa é de que 300 toneladas de carne por mês sejam produzidas e exportadas para o mercado asiático.
"Os 420 empregos gerados são resultado concreto da viagem que fizemos à China em março de 2016. Retornaremos ao país asiático ainda este ano com o objetivo de confirmar investimentos de grande porte, que vão gerar ainda mais empregos e desenvolvimento para o nosso estado", explica o governador Rui Costa.
Sócio da empresa, Mairton Souza explica que o frigorífico será dedicado exclusivamente para esse tipo d carne. "Para conhecer o mercado, nós iniciamos o abate, de forma experimental, no frigorífico da Chapada Diamantina (FrigoCezar), em Miguel Calmon. A partir desse teste, nós destinamos um frigorífico apenas para este tipo de abate", diz.
Além da carne, a intenção é de que o couro do animal também seja exportado para indústrias de cosméticos e farmacêuticos.
O projeto vai desde a compra de jumentos de pequenos produtores rurais para procriação pela empresa, incluindo melhoramento genético a partir de animais que vêm da China.

O deputado estadual Marcell Moraes (PV) já se manifestou  dizendo que irá ingressar no Ministério Público da Bahia (MP-BA) com uma ação contra o abate de jumentos para consumo humano .
O parlamentar disse: "Um absurdo o que estão fazendo com os jumentos da Bahia! Denunciarei esse frigorífico de Amargosa ao Ministério público, pois nos últimos 10 anos, a população desses animais está caindo. Imagina se simplesmente começarmos a abatê-los? Não podemos permitir esse verdadeiro extermínio de animais."
Ainda segundo o deputado, o consumo humano da carne de jumento pode ser perigoso, pelo risco de contração de doenças que muitas vezes nem apresentam sintomas.
 Foto reprodução


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores






MAIS LIDAS DO MÊS