Frigorífico de Amargosa começa abater jumentos para exportação - Itiruçu Notícias | Você conectado à informação!
Arrow

Acesse e curta nossa FAN PAGE no Facebook



Eventos



Versículos Bíblicos


Colunas

O Seu Direito


Editorial

Beija-flor

Um rio ferido na sua nascente E a culpa é dessa gente que não sabe respeitar. Água suja que me sufoca, Lixo e descaso na minha encosta...


As Mais Clicadas da Semana

Frigorífico de Amargosa começa abater jumentos para exportação

Edição: Itiruçu Notícias - sábado, 29 de julho de 2017 - 0 Comentários


Um frigorífico de Amargosa começou na ultima quarta-feira (26) o abate de jumentos na cidade. egundo o governo do estado o Frinordeste gera 150 empregos diretos e 270 indiretos. A expectativa é de que 300 toneladas de carne por mês sejam produzidas e exportadas para o mercado asiático.
"Os 420 empregos gerados são resultado concreto da viagem que fizemos à China em março de 2016. Retornaremos ao país asiático ainda este ano com o objetivo de confirmar investimentos de grande porte, que vão gerar ainda mais empregos e desenvolvimento para o nosso estado", explica o governador Rui Costa.
Sócio da empresa, Mairton Souza explica que o frigorífico será dedicado exclusivamente para esse tipo d carne. "Para conhecer o mercado, nós iniciamos o abate, de forma experimental, no frigorífico da Chapada Diamantina (FrigoCezar), em Miguel Calmon. A partir desse teste, nós destinamos um frigorífico apenas para este tipo de abate", diz.
Além da carne, a intenção é de que o couro do animal também seja exportado para indústrias de cosméticos e farmacêuticos.
O projeto vai desde a compra de jumentos de pequenos produtores rurais para procriação pela empresa, incluindo melhoramento genético a partir de animais que vêm da China.

O deputado estadual Marcell Moraes (PV) já se manifestou  dizendo que irá ingressar no Ministério Público da Bahia (MP-BA) com uma ação contra o abate de jumentos para consumo humano .
O parlamentar disse: "Um absurdo o que estão fazendo com os jumentos da Bahia! Denunciarei esse frigorífico de Amargosa ao Ministério público, pois nos últimos 10 anos, a população desses animais está caindo. Imagina se simplesmente começarmos a abatê-los? Não podemos permitir esse verdadeiro extermínio de animais."
Ainda segundo o deputado, o consumo humano da carne de jumento pode ser perigoso, pelo risco de contração de doenças que muitas vezes nem apresentam sintomas.
 Foto reprodução


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Publicidade

 photo dra rita coacutepia_zpsxcdxnsbz.png

 photo gilmarblogif_zpsi4cfgiei.gif

COMPRE AQUI


Ou pelo WhatsApp:
(11) 98109 7241