Brasil é o país com mais vírus perigosos, inclusive para o ser humano - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre Câncer de cólon - Intestino Grosso

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Brasil é o país com mais vírus perigosos, inclusive para o ser humano

Por: Itiruçu Notícias - - quarta-feira, 5 de julho de 2017 - 0 Comentários


Uma pesquisa, realizada pela ong americana EcoHealth Alliance, analisou a distribuição global de 586 vírus, que são capazes de infectar  754 espécies de mamífero, inclusive o ser humano.
O levantamento mapeou quais lugares do mundo existem mais virus “zoonóticos”, ou seja, que podem ser transmitidos de animais para pessoas. E nós ficamos com o primeiro lugar entre os países latinoamericanos. Grande parte dos virus se concentram na região da Amazônia, justamente devido à ampla diversidade do local. Os animais mais afetados seriam os macacos e os morcegos.
Os macacos que vivem no continente africano também hospedam alguns vírus zoonóticos, mas os bichos mais perigosos de lá são os bodes, os antílopes e os camelos.
A ideia do estudo não é semear o pânico, mas sim prever onde será a próxima pandemia (epidemia que se espalha por um grande território) e assim, estimular política públicas de prevenção. Como se sabe em terras tupiniquins nenhum governo previne nada, então não é esperada nenhuma mudança significativo no trato da saúde das pessoas.
Com a pesquisa, os cientistas tentaram estimar de onde poderá surgir a próxima grande pandemia (epidemia que se espalha por uma grande região geográfica). Vale destacar que o estudo só computou a presença de vírus zoonóticos, não seu potencial de contágio. Ou seja, não calcula a quantidade de pessoas que eles poderiam efetivamente infectar – se muita gente ou apenas moradores de áreas próximas à floresta.
(Fonte: EcoHealth Alliance)


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif