Movimento Sem Teto ocupa terreno em Mussurunga - Itiruçu Notícias - Itiruçu e Região conectados com a informação
Arrow

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Assaltantes levam moto na zona Rural de Itiruçu

Uma moto Honda Bros, cor vermelha e placa NZU-2191 de Itiruçu, foi tomada de assalto por dois elementos armados na região do Assentamento...

Histórias que o Povo Conta

A história que o povo conta; O Retratista

Paulo Borges de Oliveira, natural de Castro Alves – BA, nascido em 18/11/1918, chegou em Itiruçu –BA, em 1950, foi comerciante juntamente com seu irmão Otávio (já falecido), na antiga rua da Lancha, hoje Moisés Almeida, mas, anos depois dedicou – se inteiramente a profissão de fotógrafo.
CONTINUE LENDO

EDITORIAL

A Ganância e a Discórdia a felicidade dos invejosos

Aquele que semeia a discórdia é terrível. Não gosta de ver a paz reinar em canto algum, parece que se agonia com isso.

Qual o objetivo das pessoas que agem desta forma? Será que essa atitude provoca prazer em determinadas pessoas? Ou seria o ego de pessoas invejosas que se sentem felizes provocando infelicidades.

Fazendo minhas análises sobre certas atitudes humanas percebi que pessoas infelizes são as que mais disseminam discórdias e a maior delas sempre está relacionada com algum tipo de fofoca raivosa.

Aquela que numa simples palavra já se percebe o rancor interior de quem fez. E se estivermos perto de quem fez a fofoca raivosa nota-se no semblante da pessoa um certo alívio pela maldade que provocou ou até um sorriso nos lábios achando-se vitorioso...CONTINUE LENDO


MAIS LIDAS DO MÊS


Movimento Sem Teto ocupa terreno em Mussurunga

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 6 de junho de 2017 - 0 Comentários


O  Movimento Sem Teto Democrático e de Luta(MSTB-DL) ocupou um terreno no bairro de Mussurunga, que estava há 12 anos abandonado. Cerca de 50 famílias levantaram os barracos de madeirite e plástico. A ocupação tem a presença de diversas mulheres, crianças e idosos. A principal reivindicação das famílias é  o acesso ao Programa Minha Casa, Minha Vida. 

Em apenas uma semana, os ocupantes já receberam diversas ameaças e agressões de policiais civis e da RONDESP.
Edlene Silva, 39 anos, trabalha com produção de salgados para ajudar a manter a renda familiar. Dona Edlene ocupou o terreno com o filho e está há oito anos   cadastrada no Programa Minha Casa, Minha Vida. 

" Eu não vou desistir enquanto eu não  realizar o sonho da casa própria! Vamos continuar resistindo até conseguirmos uma posição do Governo do Estado!", frisa.
Jairo de Jesus, 34 anos,uma das  lideranças do movimento, destaca que o objetivo da ocupação é pressionar o Governo para seja apresentada uma solução às famílias que não tem onde morar. " Eles alegam que não tem terreno disponível para construir as casas. Queremos que o Governo faça  desapropriações e resolva a situação de abandono e exclusão dessas famílias!", protesta.
Contato: Jaqueline Barreto


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Colaboradores