Presidente do SINDPOC é agredido pela PM no protesto de Brasília - Itiruçu Notícias | Você conectado à informação!
Arrow

Acesse e curta nossa FAN PAGE no Facebook



Eventos



Versículos Bíblicos


Colunas

O Seu Direito


Editorial

Beija-flor

Um rio ferido na sua nascente E a culpa é dessa gente que não sabe respeitar. Água suja que me sufoca, Lixo e descaso na minha encosta...


As Mais Clicadas da Semana

Presidente do SINDPOC é agredido pela PM no protesto de Brasília

Edição: Redação Itiruçu Notícias - quinta-feira, 25 de maio de 2017 - 0 Comentários


Nesta quarta-feira(24) policiais civis de   diversos Estados do país aderiram às manifestações, em  Brasília, para reivindicar a realização de Eleições Diretas e  protestar contra as Reformas da Previdência e Trabalhista.
O Presidente do SINDPOC na Bahia, Marcos Maurício, explica que o Projeto da Reforma da Previdência, proposto por Michel Temer, vai trazer prejuízos históricos à categoria.
Segundo o sindicalista, o Governo Federal alterou a idade de aposentadoria para 65 anos homens e 62 anos mulheres e aumentou o tempo de contribuição para 25 anos. " Estão desconsiderando que a Polícia Civil exerce atividade de risco! Não vamos aceitar esse desrespeito com a categoria!", frisou Marcos Maurício.
Durante a manifestação em Brasília, o Presidente do SINDPOC destacou que os policiais civis vão intensificar as manifestações e atos políticos contra o Governo Federal e Estadual. " Hoje vivemos uma cena de guerra! A PM avançou nas áreas destinadas aos manifestantes e agrediu mulheres, crianças, estudantes e policiais civis com bomba de gás lacrimogêneo e balas de borracha! Um verdadeiro atentado ao Estado Democrático e de Direito!", criticou Marcos Maurício. O sindicalista foi atingido pela Polícia Militar e encontra-se com lesões na região das costas.
Ascom SINDPOC Jaqueline Barreto


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Publicidade

 photo dra rita coacutepia_zpsxcdxnsbz.png

 photo gilmarblogif_zpsi4cfgiei.gif

COMPRE AQUI


Ou pelo WhatsApp:
(11) 98109 7241