Atleta baiana de natação quebra recorde de 28 anos - Itiruçu Notícias
Arrow
formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Atleta baiana de natação quebra recorde de 28 anos

Por: Redação Itiruçu Notícias - sexta-feira, 19 de maio de 2017 - 0 Comentários





A conquista foi assegurada no último dia de 5 de maio, durante a etapa nacional do troféu Maria Lenk, da nadadora Arícia Pérée é a nova detentora do recorde baiano da prova dos 1500 metros livres. A conquista foi assegurada no último dia de 5 de maio, durante a etapa nacional do troféu Maria Lenk, disputada no Rio de Janeiro, quando bateu a marca da atleta Viviane Miti, que já durava 28 anos.

O feito da atleta de apenas 15 anos, chamou a atenção até mesmo dos nadadores mais experientes com quem ela disputou a prova. Para otreinador, Rogério Arapiraca,“Arícia já desponta como promessa no esporte brasileiro”. A fundista derrubou uma marca que há muito tempo era mantida por uma atleta baiana. “O resultado representa todo umtrabalho que inclui muita dedicação aos treinos. Foi o recorde mais difícil que eu conquistei até hoje”, comemorou.
Segundo Arícia, o fato de treinar no novo equipamento tem sido fundamental para a conquista dos bons resultados nas provas. “Treinar em uma piscina de 50metros faz toda diferença. Quase todas as competições de alto nível são disputadas em uma piscina nessas dimensões. Por exemplo, quando treinamos em uma de 25 metros, tem sempre uma virada a mais, e isso pode fazer uma enorme diferença na hora da chegada. Tenho certeza que, desde quando passei a treinar na piscina olímpica, meus resultados foram muitos melhores”, explicou.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif