Adolescente pode ter morrido por doença transmitida por carrapato - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Adolescente pode ter morrido por doença transmitida por carrapato

Por: Redação Itiruçu Notícias - terça-feira, 23 de maio de 2017 - 0 Comentários


Um adolescente de 12 anos morreu no Hospital do Coração na segunda-feira (22) com suspeita da doença transmitida pelo carrapato estrela.
 De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital do Coração de Londrina, o menino deu entrada na casa hospitalar no dia 9 de maio. Ele teria passado mal na escola e apresentado crises convulsivas. O menino ficou internado por quase duas semanas. Ele teve várias convulsões por conta das febres altas. A bactéria alojada no cérebro causou uma meningite e o levou à morte cerebral.
Ainda conforme a assessoria, o menino tinha contato com um cão que estava em tratamento de uma doença transmitida pelo carrapato, e por este motivo, se chegou a suspeita de síndrome de Baggio-Yoshinari.
 Os exames que devem confirmar ou descartas a doença  foram enviados para o laboratório da faculdade de medicina da Universidade de São Paulo (USP) e só devem estar prontos na próxima sexta-feira (26).
A outra paciente com suspeita da doença, uma veterinária de 37 anos, teve alta nesta terça. Na semana passada, uma mulher foi confirmada com a doença, mas também teve alta e passa bem.
A síndrome baggio-yoshinari é transmitida pelo carrapato estrela e os hospedeiros do parasita são animais domésticos e silvestres.
Foto reprodução Facebook


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif