1º de Maio: No dia do trabalhador por que não Empreender? - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


1º de Maio: No dia do trabalhador por que não Empreender?

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 1 de maio de 2017 - 0 Comentários


O dia 1° de Maio é conhecido mundialmente como o dia do Trabalhador, em alguns países como Brasil e Portugal é feriado, pode ser uma boa oportunidade para, aproveitando o ócio do feriado, refletir sobre o trabalho e sobre empreender.

Começar a empreender não significa necessariamente abrir uma empresa, vender ganhar mercado, crescer e ter sucesso. Levando em consideração o significado da palavra “empreender”, rapidamente dando um Google na palavra encontramos os significados: decidir realizar; tentar; pôr em execução; realizar. Portanto o significado de empreender não tem relação com ser empresário ou ter empresa, e sim em buscar algo, realizar.

Pode parecer complicado empreender, e de certo modo realmente é, porém é perfeitamente possível, o importante deve ser buscar ultrapassar as barreiras de objeções sobre o porquê de não empreender? É possível hoje empreender de tantas formas, basta decidir fazer, realizar, tentar, executar e pode ser também abrindo um negócio próprio, pode ser fazendo algo no trabalho que já realiza, pode ser com trabalhos sociais em ong’s e associações, vendendo brigadeiro na faculdade, não importa o tamanho e dimensão do empreendimento, o mais importante é empreender.

Pesquise, hoje as Startups são a sensação do momento, jovens começam empreendimentos que se tornam de alto valor e alto impacto em dois anos, saindo do nada, sem ter dinheiro para investir construindo um ecossistema colaborativo ao seu redor que o permite realizar o empreendimento, aqui na Bahia temos várias iniciativas que apoiam o empreendedorismo e a inovação, o SEBRAE, Startupba, SENAI, CIMATEC, a Associação Baiana de Startups entre outras. Temos grandes Startups baianas que receberam prêmios e investimentos.

Se sua perspectiva é outra, pode começar com algo mais consolidado, o mercado de franquias está em pleno vapor e crescimento mesmo passando por esses dois anos de crise, existem franquias de baixo custo, franquias sociais onde é possível iniciar algo já com uma forte bagagem da Franquia aumentam as chances de sucesso do empreendimento.

Empreender é a grande questão, por que trabalhar de uma forma ou de outra, todos nos teremos que fazer, exceto em raras exceções, empreender é uma opção que ainda poucos fazem então essa reflexão no feriado do dia do trabalhador vale a pena: Por que não Empreender?
*Por Eduardo Fiuza Lobo.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum