Solla pede liminar suspendendo desocupações em Conquista - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Solla pede liminar suspendendo desocupações em Conquista

Por: Redação Itiruçu Notícias - sábado, 1 de abril de 2017 - 0 Comentários


Está nas mãos da 1ª Vara de Fazenda Pública de Vitória da Conquista a ação, com pedido de liminar, impetrada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA) que solicita a interrupção imediata das desapropriações de imóveis em áreas irregulares executadas pela prefeitura. A ação contra o prefeito Herzem Gusmão e executivo municipal pede ainda uma indenização de R$ 1 milhão para ser destinado à reparação das famílias que foram desabrigadas, bem como pede estabelecimento de multa diária de R$ 500 mil caso haja descumprimento da ordem judicial.
O parlamentar ingressou ainda com uma denúncia no Ministério Público (MP-BA), em que pede abertura de inquérito civil para apurar as responsabilidades dos agentes públicos envolvidos nas duas operações realizadas até o momento.
“O abuso do direito está caracterizado. Não há nenhuma urgência na realização destas desapropriações, não houve diálogo, nenhum trabalho de assistência social prévio, nem planejamento para realocação daquelas famílias conforme prevê o protocolo neste tipo de situação. Uma suspensão temporária até que se julgue o mérito é objetivamente necessária, já que os prejuízos para a população que fica desabrigada são imensuráveis. Pedimos uma indenização de um milhão a ser paga pelo prefeito para tentar devolver alguma dignidade aos atingidos pela ação arbitrária”, disse Solla.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes