Solla pede liminar suspendendo desocupações em Conquista - Itiruçu Notícias Estamos com um pequeno problema técnico em nosso portal no slider inicial da pagina, que já estamos procurando resolver o mais rápido possível. Grato pela compreenção

Arrow
MENSAGEM DE ANO NOVO

Campanha

EDITORIAL

Viajando no tempo: do Jornal Itiruçu, evoluindo até o Itiruçu Notícias


O tempo urge e as memórias ficam, para revela a sua história. Recebi do amigo poeta Claudio Fernandes uma lembrança dos primeiros passos na área da informação. Na época não tinha internet, blogs, redes sociais, sites muito mesmo WhatsApp, mas já naquela época dávamos os primeiros passos na área da comunicação escrita. CONTINUE LENDO

COLUNISTAS

Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS EM 2017


Solla pede liminar suspendendo desocupações em Conquista

Por: Redação Itiruçu Notícias - sábado, 1 de abril de 2017 - 0 Comentários


Está nas mãos da 1ª Vara de Fazenda Pública de Vitória da Conquista a ação, com pedido de liminar, impetrada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA) que solicita a interrupção imediata das desapropriações de imóveis em áreas irregulares executadas pela prefeitura. A ação contra o prefeito Herzem Gusmão e executivo municipal pede ainda uma indenização de R$ 1 milhão para ser destinado à reparação das famílias que foram desabrigadas, bem como pede estabelecimento de multa diária de R$ 500 mil caso haja descumprimento da ordem judicial.
O parlamentar ingressou ainda com uma denúncia no Ministério Público (MP-BA), em que pede abertura de inquérito civil para apurar as responsabilidades dos agentes públicos envolvidos nas duas operações realizadas até o momento.
“O abuso do direito está caracterizado. Não há nenhuma urgência na realização destas desapropriações, não houve diálogo, nenhum trabalho de assistência social prévio, nem planejamento para realocação daquelas famílias conforme prevê o protocolo neste tipo de situação. Uma suspensão temporária até que se julgue o mérito é objetivamente necessária, já que os prejuízos para a população que fica desabrigada são imensuráveis. Pedimos uma indenização de um milhão a ser paga pelo prefeito para tentar devolver alguma dignidade aos atingidos pela ação arbitrária”, disse Solla.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif