Dia 24 é o dia mundial de luta contra a Tuberculose - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Dia 24 é o dia mundial de luta contra a Tuberculose

Por: Redação Itiruçu Notícias - segunda-feira, 20 de março de 2017 - 0 Comentários


Na próxima sexta-feira (24)  é o Dia Mundial de Mobilização e Luta contra a Tuberculose. Este ano, o tema da campanha mundial é "Unidos pelo fim da Tuberculose". Para marcar a data, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, promove de 24 a 30 uma série de eventos que vão desde palestras, debates e até mesa redonda.
Embora 43 milhões de vida tenham sido salvas no mundo por meio de diagnóstico e tratamento efetivo entre 2006 e 2015, a tuberculose está entre as doenças infecciosas que mais mata no Brasil. A Bahia ocupa o 3º lugar com maior carga da doença no país. No estado, anualmente são diagnosticados mais de 4.500 casos novos de tuberculose, destes, apenas 61,8% são curados e o abandono de tratamento chega a 6,1%.

As estatísticas apontam que na Bahia, em 2014, foram notificados 4.900 casos novos da doença, desses, 351 pessoas foram a óbito. Em 2015, as ocorrências chegaram a 4.442 casos novos e 392 óbitos, e em 2016, dados ainda não fechados, apontam que 4.379 pessoas foram acometidas pela doença e, dessas, 225 foram a óbito.
Junto com a Sesab nesta programação, estão os parceiros: Comitê Baiano para o Controle da Tuberculose, Centro de Pesquisa Gonçalo Muniz/FIOCRUZ, IBIT, Laboratório Central do Estado (Lacen), Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap), Diretoria da Gestão do Cuidado (DGC), Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose (Ibit), Organização Social Irmã Dulce e secretarias municipais de Saúde de Salvador, Camaçari, Simões Filho e Lauro de Freitas.

Tuberculose:

É uma doença infecciosa e muito contagiosa, sendo transmitida pelo ar, através de aerossóis expelidos pela tosse, espirro ou pela própria fala. A doença é mais comum na forma pulmonar, mas pode acometer vários outros órgãos como pele, rins, linfonodos, ossos. Desde o surgimento da AIDS, na década de 80, a tuberculose voltou a ser uma grande preocupação, pois pacientes imunossuprimidos são muito susceptíveis a este bacilo.

Por isso especialistas recomendam que, em hipótese nenhuma, o paciente interrompa o tratamento, que é a base de uma combinação de antibióticos e dura seis meses, porque quando o bacilo não é completamente eliminado pelo sistema imune fica adormecido no organismo, sem causar sintomas, a espera de uma queda nas defesas para voltar a se multiplicar.

O quadro típico de tuberculose pulmonar é de desenvolvimento lento com febre baixa, geralmente no final do dia, suores e calafrios noturnos, dor no peito, tosse com expectoração, por vezes com raias de sangue, perda de apetite, prostração e emagrecimento. Deve-se pensar sempre em tuberculose pulmonar naqueles pacientes com quadro de pneumonia que não melhora com antibióticos comuns ou tosse por mais de três semanas.

Programação

A entrada para qualquer um dos eventos será 1 quilo de alimento não perecível ou 1 lata de leite em pó.

20/03 Ato Interreligioso - O Acolhimento e a Misericórdia - 8h30- Líderes religiosos: Padre André Seutin / Padre Jorge; Babalorixá Dary; Médium Edilton Costa Silva; Pastor Atila; Sheik Abdul(CPES) - Local: Área externa (Coreto) do HEOM;

20/03 - Apresentação do Coral do Lacen- 11h00, na área externa (coreto) do HEOM;

20/03 - Palestra sobre Enfrentamento para o fim da Tuberculose até 2035 - 14h00 Palestrantes: Deputado Antônio Brito (Frente Parlamentar para o Enfretamento da Tuberculose); Waldemar Santos Filho / Ubiraci Matildes (Coordenação de Equidade em Saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) - Local: auditório do HEOM;

21/03 - Palestra sobre Manejo Clínico dos Pacientes com Coinfecção Tuberculos-HIV - 14h00 - Palestrante: Sílvia Coelho (Cedap) -Local: Auditório da Associação Baiana de Medicina (ABM);

22/03 - Palestra: Atualização sobre Imunopatogênese da Tuberculose - 10h30 -Palestrante: Bruno de Bezerril Andrade; Local: Auditório do IBIT - Ladeira do Campo Santo s/n - Salvador/Ba;

22/03 Palestra sobre o Controle da Tuberculose no Sistema Prisional - 14h00 -Palestrantes: Júlio Croda; Desigualdades Sociais em Saúde e a Tuberculose - Francisco Santana - Local: Auditório do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA;

24/03 - Debate sobre o HEOM: Novo perfil do hospital e assistência ao paciente com tuberculose, contando com depoimentos de ex-pacientes - 08h30- Debatedores: Eliana Matos (HEOM/MS); Virginia Perrucho (CBCTB); - Local: Auditório do HEOM;

24/03 - Palestra sobre tubérculos- HIV para os estudantes da Escola Estadual de Saúde Pública (EESP) - 08h30 - Palestrante: Eduardo Martins Netto - Local: Auditório da Fundação Hemoba;

29/03 Palestra de Sensibilização para a Tuberculose - 08h30 - Palestrante: Maria do Carmo (HEOM/SESAB),Sandra Pereira (PMCT/SMS de Salvador) e Gil Braga (DPE) - Local: Casa de Apoio da Defensoria Pública;

30/03 - Mesa Redonda sobre TBMR - 08h00 - Debatedores: - Daniela Cirillo (Instituto San Raffaele - Milão); Eliana Matos (HEOM/MS); Theolis Barbosa (FIOCRUZ) -Local: Auditório do Hospital São Rafael (HSR).


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes