Chuvas depois de 4 meses alivia seca na região - Itiruçu Notícias
Arrow
MENSAGEM DE ANO NOVO

Campanha


EDITORIAL

Lembranças de Tom Scaldaferri: "Parece que foi ontem"


Da última vez que estive em Itiruçu, fiz questão de beber uma gelada no BAR SÃO JORGE!
Cortei uma prosa com meu grande amigo Valdo, e tive o prazer de relembrar aqueles velhos tempos nos anos 70 e 80!
Agora, fui além nas minhas lembranças quando revivi também os tempos de Seu Lior (pai de Marina e Gildenor), de Afonso e do meu tio Raimundo Scaldaferri! CONTINUE LENDO


COLUNISTAS




Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS EM 2017


Chuvas depois de 4 meses alivia seca na região

Por: Ed Santos - quarta-feira, 29 de março de 2017 - 0 Comentários

Resultado de imagem para chuva em Itiruçu
Depois de mais de 4 meses de falta ou irregularidades, finalmente na madrugada desta quarta feira (29-03-17) as chuvas voltaram a toda parte do agreste e semiárido do Vale do Jiquiriçá e do Médio Rio de Contas.
A seca que a assola a região levou ao caos as produções agrícolas, pecuarista, bem como as nascentes que ainda restam e os reservatórios. Nos últimos meses as chuvas que caíram forma muito irregular, chovendo apenas em pequenos pontos isolados enquanto a maior parte ficava sem uma gota.

Muitos produtores já haviam perdido tudo e até as árvores nas pequenas matas estavam murchando. Com isso fomentava a inflação nas feiras livres e levou ao racionamento de água nas cidades.

As chuva que caíram trouxe alegria para todos e indica, caso continue que tempos melhores estão por virem.
Jequié
O volume estimado foi de até 50 milímetros na média, sendo que variou para mais ou para menos em diferentes pontos da região. Em Itiruçu, por exemplo choveu na zona rural e na sede e não houve nenhum transtorno. No Entroncamento de Jaguaquara houve alagamento de uma área onde se construiu num terreno de fácil inundação. Uma moradora perdeu parte dos móveis. Não há na localidade estruturação por parte do poder público para escoar, como uma rede fluvial ou de esgotamento.
Entroncamento de Jaguaquara
Em Jaguaquara também houve inundações como em todas as ocasiões, uma escola foi alagada e moradores também tiveram suas casa invadidas pela água na região do Bairro da Logoa, mas nada de grave. Já em Jequié a inundação provocou danos em residências, veículos e derrubou parte do muro do Aeroporto Vicente Grillo.

Um riacho elevou o volume e transbordou na BR 420, trecho entre os municípios de Santa Inês e Itaquara.

Os transtornos são causados por construção e expansão aleatória nas cidades, e não necessariamente pela quantidade de chuvas. As construções e urbanismos sem planejamento, acabam invadindo antigo lagos, lagoas, córregos e pavimentações sem ou com irregular rede fluvial, que inundam que qualquer chuva considerada média. 

Houve chuvas também em Lajedo do Tabocal, Lafaiete Coutinho, Maracás, Itaquara, entre outros municípios.

Para espantar com a seca e para a felicidade geral, as previsões é de mais de 100 milímetros de chuvas para os próximos 4 dias. 


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif