Denuncia: Desmatamento na Várzea poderá agravar crise de água - Itiruçu Notícias | Você conectado à informação!
Arrow

Acesse e curta nossa FAN PAGE no Facebook



Colunas

O Seu Direito


EDITORIAL

A ideologia partidária deixada de lado

A ideologia partidária está se acabando a cada dia neste país, não tem como definir que é esquerda ou quem é Direita. Na política passa...


Versículos Bíblicos  



As Mais Clicadas da Semana

Denuncia: Desmatamento na Várzea poderá agravar crise de água

Edição: Ed Santos - quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 - 0 Comentários

Resultado de imagem para desmatamento
Chegou a nossa reportagem uma denuncia de desmatamento numa reserva na região da Várzea, zona rural de Itiruçu. De acordo com a denuncia, uma reserva que protege um dos maiores mananciais daquela região está sendo desmatada exatamente na cabeceira da nascente do Riacho do Firmino, na localidade conhecida como Os Azevedos. Segundo informações, o local é uma APP (Área de Proteção Permanente), local de onde não se pode extrair nada. Imaginem, que água na região está colapsando, ou seja secando, ficando cada vez em menor quantidade, mais esta ação poderá ser catastrófica para o futuro próximo, levando a seca de diversos córregos na região da Várzeas. Apesar de ser propriedade particular, mas desmatamento em qualquer situação além de danos a natureza, haja visto os exemplos atuais de secas e assoreamentos que temos, também é crime segundo a lei Nº 9.605, deE 12 de FEVEREIRO DE 1998, (art. 38 a 53): Causar destruição ou dano a vegetação de Áreas de Preservação Permanente, em qualquer estágio, ou a Unidades de Conservação; provocar incêndio em mata ou floresta ou fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocá-lo em qualquer área; extração, corte, aquisição, venda, exposição para fins comerciais de madeira, lenha, carvão e outros produtos de origem vegetal sem a devida autorização ou em desacordo com esta; extrair de florestas de domínio público ou de preservação permanente pedra, areia, cal ou qualquer espécie de mineral; impedir ou dificultar a regeneração natural de qualquer forma de vegetação; destruir, danificar, lesar ou maltratar plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia; comercializar ou utilizar motosserras sem a devida autorização. As penas vão desde prisão e pesadas multas.

Foto: Ilustrativa


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Publicidade

 photo dra rita coacutepia_zpsxcdxnsbz.png

 photo gilmarblogif_zpsi4cfgiei.gif

COMPRE AQUI


Ou pelo WhatsApp:
(11) 98109 7241