Targino : 'Medida açodada do Supremo Tribunal Federal' - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Targino : 'Medida açodada do Supremo Tribunal Federal'

Por: Itiruçu Notícias - terça-feira, 11 de outubro de 2016 - 0 Comentários


O deputado estadual Targino Machado criticou nesta terça-feira, em discurso no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, a decisão do Superior Tribunal Federal, que derrubou uma lei do Ceará, na última semana, que regulamentava a realização de vaquejadas em todo o estado. Esta decisão, contudo, serviu de referência para todo o país.

De acordo com o parlamentar, esses importantes eventos, tradicionais na região Nordeste, são partes integrantes da cultura local.
“As vaquejadas receberam um parecer contrário do Supremo Tribunal Federal, proibindo as realizações desses eventos a nível nacional. Essas vaquejadas não são só questão de direito econômico, mas, sim, parte integrante da nossa cultura. As Assembleias Legislativas têm competência e legitimidade para legislar, segundo a boa leitura do Art.24 da Constituição Federal. Não entendi por que ser considerada inconstitucional uma lei do Estado do Ceará, que pegou de calças curtas tantos interesses e à nossa cultura, notadamente na nossa região Nordeste”, disse.

Segundo o deputado, estão fazendo proselitismo político com o tema, de grande relevância para a população nacional.
“Não tenho trazido este tema à Casa, em tempo algum, porque entendo que se está fazendo proselitismo político com as vaquejadas e com os interesses de tantos vaqueiros, empresários e funcionários que trabalham nesta atividade. Proselitismo daqueles que falam contra e, de igual modo, daqueles que falam a favor. Na verdade, todos querendo uma centelha de luz para aparecer para a população”.
Ainda para Targino, a decisão do STF foi açodada e seu maior interesse é defender a cultura nacional.

“Gostaria de ter dados que me formassem a convicção de quantos ficarão desempregados com essa medida açodada do Supremo Tribunal Federal, já que a Constituição Federal é que define a constitucionalidade dos Estados para legislar sobre essa matéria. O STF existe, justamente para dirimir as dúvidas sobre as constitucionalidades e inconstitucionalidades. Meu interesse é defender a cultura brasileira, que está tão arraigada nas vaquejadas. Agora, hipocrisia não. Não é possível que estamos preocupados com os bois que estão caindo nas caixas de areias ou cavalos que correm atrás dos bois. Na verdade, os ministros e deputados estão sentados nas churrascarias degustando uma boa picanha bovina”.
 imagem: Divulgação / Assembleia Legislativa da Bahia


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes