Sessão que define se Dilma vai a julgamento no Senado - Itiruçu Notícias
Arrow
Campeonato Brasileiro Serie C - Juazeirense x Remo Ao Vivo

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Sessão que define se Dilma vai a julgamento no Senado

Por: Itiruçu Notícias - - terça-feira, 9 de agosto de 2016 - 0 Comentários

Os senadores devem passar toda a terça-feira (9) na sessão em que vai ser decidido se a presidente afastada, Dilma Rousseff, vai ser ou não levada a julgamento final no Senado por crime de responsabilidade. A sessão será comandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, e pode avançar a madrugada desta quarta-feira (10).
O primeiro a falar será o relator do processo de impeachment, senador Antonio Anastasia, do PSDB de Minas Gerais. É necessária a presença de pelo menos 41 senadores em plenário para que aconteça a votação. A decisão final, pela realização do julgamento ou pelo arquivamento do processo, será de acordo com o voto da maioria dos presentes.
A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal montou um esquema para a votação. O perímetro em torno da Câmara e do Senado estará todo cercado por policiais militares. Desta vez, a Esplanada dos Ministérios não vai estar dividida por um muro. A separação de manifestantes pró e contrários ao impeachment ficará a cargo de 200 policiais legislativos. A estimativa é a de que cinco mil pessoas estejam em frente ao Congresso Nacional para acompanhar a votação.
Reportagem, Bruna Goularte


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif