MPF apura interrupção do sinal da Tim e Claro - Itiruçu Notícias
Arrow
MENSAGEM DE ANO NOVO

Campanha


EDITORIAL

Viajando no tempo: do Jornal Itiruçu, evoluindo até o Itiruçu Notícias


O tempo urge e as memórias ficam, para revela a sua história. Recebi do amigo poeta Claudio Fernandes uma lembrança dos primeiros passos na área da informação. Na época não tinha internet, blogs, redes sociais, sites muito mesmo WhatsApp, mas já naquela época dávamos os primeiros passos na área da comunicação escrita. CONTINUE LENDO


COLUNISTAS

Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS EM 2017


MPF apura interrupção do sinal da Tim e Claro

Por: Itiruçu Notícias - - quinta-feira, 21 de julho de 2016 - 0 Comentários

O Ministério Público Federal (MPF) em Guanambi (BA) está apurando o que causou a interrupção dos serviços de telefonia celular das operadoras Claro e Tim no município desde o dia 16 de julho. A partir de relatos e reclamações da população, o órgão encaminhou nesta quarta-feira, 20 de julho, ofício às duas operadoras de telefonia e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para que prestassem esclarecimentos sobre o ocorrido.

Considerando a gravidade do problema e a necessidade urgente de resolvê-lo e de obter maiores esclarecimentos, o MPF fixou o prazo de 72 horas para resposta. O prazo regular de respostas a esse tipo de solicitação é de dez dias.

Desde o final da tarde de ontem, os serviços da Claro retornaram à normalidade, mas a Tim permanece inoperante. No ofício encaminhado à Anatel, o MPF solicitou que, caso a Agência não possua as informações solicitadas, seja aberto procedimento para apurar se houve falha na prestação do serviço pelas operadoras de telefonia Claro e Tim em razão da prolongada ausência de sinal.

O Ministério Público Federal apura a má prestação de serviços de telefonia móvel, fixa e de internet no Município de Guanambi desde setembro de 2015, por meio do Inquérito Civil nº 1.14.009.000217/2015-83.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif