Maracás: Estudantes assumem realização de manifestação - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Maracás: Estudantes assumem realização de manifestação

Por: Itiruçu Notícias - - sábado, 9 de julho de 2016 - 3 Comentários


Em nota  ao Itiruçu Notícias Representantes dos alunos nos Colegiados Escolares, líderes de turma e Grêmio Estudantil Jorge Amado dos  Colégios Estaduais Edvaldo Boa Ventura e Edílson Freire , esclarece que  a manifestação realizada nesta ultima sexta-feira (08) não teve a participação os professores por se tratar de uma manifestação de alunos a presença de professores não foi aceita no movimento.

Veja nota na íntegra:

"Em face do sucateamento dos funcionários terceirizados pela Secretária de Educação do Estado da Bahia, os estudante secundaristas de diversas escolas estaduais como em Simões Filho, Salvador têm se organizado em protestos e manifestações.
Em Maracás a situação não é diferente, funcionários terceirizados estão sem receber a mais de quatro meses, os vigilante foram demitidos sem aviso prévio e estão todos sem segurança de serem recontratados e receberem, tornando inviável o funcionamento das escolas sem limpeza, merenda e segurança, portanto alunos do Colégio Estadual Edílson Freire e Colégio Estadual Edivaldo Boaventura se articularam para realizar manifestações, sem a participação ou manipulação de professores, direção ou funcionários, os alunos deliberaram em assembleia geral, a primeira aconteceu (sexta-feira, 08 de julho).
Portando cartazes, faixas, apitos, frases de ordem, foram as ruas do centro da cidade chamar atenção da comunidade, da mídia e dos órgãos competentes.
À tarde houve uma reunião convocada pelos alunos, estando presentes estudantes, pais, responsáveis a sociedade e autoridades do município no Auditório Municipal Ivonete Dias.
Em seguida se encaminharam em passeata pelas ruas do centro até a BA-250 que cruza o município, interditando o tráfego por alguns minutos, com isto foi encerrado o protesto desta sexta-feira.
Em quanto não tivermos uma resposta definitiva a classe estudantil permanecerá na luta pela educação pública de qualidade."

Representantes dos alunos nos Colegiados Escolares, líderes de turma e Grêmio Estudantil Jorge Amado.


Não se esqueça de ler isso também ...

3 comentários:

  1. Vergonha na Bahia acontecendo tudo isso governador.

    ResponderExcluir
  2. Isso e muita vergonha governador

    ResponderExcluir
  3. Vergonha vergonha vergonha governador pais de famílias desempregados.

    ResponderExcluir

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum