Ilhéus: Tenda Teatro Popular sedia debate - Itiruçu Notícias
Arrow
formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Ilhéus: Tenda Teatro Popular sedia debate

Por: Itiruçu Notícias - segunda-feira, 18 de julho de 2016 - 0 Comentários


A edição do projeto Improviso, Oxente!, na próxima terça-feira (19), vai reunir a sociedade civil para discutir o tema “Bens naturais comuns”, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI), localizada na Avenida Soares Lopes. O espaço é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). Desta vez, o público vai escolher os indicadores referentes ao meio ambiente que devem ser acompanhados e melhorados para assegurar a saúde da população e a promoção de mais qualidade de vida no presente e no futuro. O debate será conduzido pelo agrônomo, professor de Geografia Regional na Universidade Estadual de Santa Cruz e presidente do Instituto Floresta Viva, Rui Rocha.


Em plena crise hídrica na região sul da Bahia, a discussão torna-se necessária pela urgência de cuidar dos elementos do meio físico, da fauna e da flora e sua relação com a interação social exigida e necessária para corresponder aos parâmetros de desenvolvimento sustentável da região. Acesso permanente e sustentável à água potável, áreas restauradas de florestas degradadas, áreas de mananciais protegidas, esgoto sem tratamento e gastos públicos destinados à regeneração de recursos naturais, ecossistemas e biodiversidade são alguns dos 21 indicadores (confira todos aqui http://goo.gl/VlKP8k) que serão avaliados pelo público como importantes para serem acompanhados pela próxima gestão municipal.


Este é o terceiro de uma série de 13 encontros semanais abertos ao público, que acontecerão sempre às terças-feiras, às 19h, promovidos pelo Instituto Nossa Ilhéus em parceira com o TPI.  Cada debate aborda necessidades prioritárias da cidade a partir de indicadores baseados nos 12 eixos Programa Cidades Sustentáveis. Durante o evento, os indicadores de Ilhéus - que podem ser acessados em nossailheus.org.br/indicadores - servirão como ponto de partida para a discussão.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto, estando aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe também a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus e o site www.nossailheus.org.br


Programa Cidades Sustentáveis – Oferece aos gestores públicos uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores e um banco de boas práticas com casos exemplares nacionais e internacionais, a fim de sensibilizar e mobilizar as cidades brasileiras para se desenvolverem de forma econômica, social e ambientalmente sustentável. Saiba mais em www.cidadessustentaveis.org.br
Foto: Tacila Mendes / Divulgação


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif