Amante de empresário morto na BA armou crime - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Amante de empresário morto na BA armou crime

Por: Itiruçu Notícias - sexta-feira, 22 de julho de 2016 - 0 Comentários


 Empresário Dorian da Silva Santos, um dos pioneiros da Telexfree na Bahia e pré-candidato à Prefeitura de Serra Preta,  que foi encontrado morto na terça-feira (19), pode ter sido assassinado a mando da amante. O corpo foi localizado com as mãos amarradas para trás e com várias marcas de tiros na cabeça.
A jovem Daiane de Oliveira Dias de 20 anos que, segundo a polícia, era amante do empresário  foi levada para a delegacia, nesta quinta-feira (21), e confessou ter planejado o crime contra a vítima. A informação foi divulgada pelo delegado Gustavo Coutinho, titular da Delegacia de Homicídios da cidade, que está à frente das investigações.
 Segundo informações ela confessou que planejou o crime contra ele, mas disse que queria apenas roubar o carro da vítima e que a intenção não era matá-lo. O empresário era casado, mas se encontrava com ela [Daiana] esporadicamente, destacou o delegado, que informou que o veículo seria vendido por R$ 7 mil.
De acordo com a polícia, a mulher é natural de Salvador, mas morava com os pais em um povoado do município de Serra Preta, mesma cidade onde o empresário residia. A suspeita foi localizada pela polícia escondida na casa de uma avó, na Rua Graça Aranha, no bairro Campo Limpo, em Feira de Santana, após ser denunciada pelos dois homens presos pelo crime na noite de quarta-feira (20), Joanderson Menezes Lima e Davi Rios de Oliveira. De acordo com a Polícia Civil, os comparsas também alegaram que a jovem planejou o crime.
A suspeita não ficou presa porque não houve flagrante e porque também não tinha mandado de prisão. A polícia, no entanto, já pediu à Justiça a prisão preventiva da mulher.

Conforme a polícia, a jovem e os dois comparsas teriam planejado o crime um dia antes de o empresário ser morto. No dia do homicídio, segundo a polícia, a mulher ligou para a vítima e marcou um encontro em um local onde funcionava o antigo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), nas proximidades do campus da Universidade Estadual de Feira de Santanax (Uefs).
Logo após os dois se encontrarem no local, ambos foram para uma casa alugada nas proximidades por um dos homens presos. No imóvel, Daniane e o empresário tiveram relação sexual e, quando estavam saíndo da residência, os comparsas da jovem anunciaram o assalto. A vítima foi rendida e encaminhada pelos suspeitos ao local do crime, no povoado do Caetano, no distrito de Humildes.
"Ela [a amante] chegou a ser amarrada com ele [a vítima] pelos suspeitos. Mas o empresário desconfiou que se tratava de uma armação. Foi então que os suspeitos ficaram com medo da vítima chamar a polícia e decidiram matar o empresário", disse o delegado. O empresário foi morto com seis tiros na cabeça. Segundo a polícia, todos os disparos foram deflagrados por Joanderson, que estava com um revólver calibre 32.

Os homens que cometeram o crime foram apreendidos com dois revólveres calibre 38, quatro cartuchos intactos e cinco deflagrados, quatro aparelhos celulares, uma foto do empresário assassinado, documento de um veículo modelo Pólo e folhas de cheques em nome do empresário.
Informações G1


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif