Coluna Joselito Froés: O povo Nosso de cada Dia - Itiruçu Notícias
Arrow
AO Vivo formatura do Proerd em Itiruçu - Imagens Wilson Novaes


Passeio Cicloturismo de Itiruçu



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Coluna Joselito Froés: O povo Nosso de cada Dia

Por: Itiruçu Notícias - domingo, 12 de junho de 2016 - 0 Comentários



Sou de um tempo em que a governabilidade nas terras do Morro Grande se alternava entre Pedrinho e Machadão. Quem era Pedrinho, era Pedrinho e quem era Machadão, era Machadão.

Sabíamos que eles eram prefeitos de direito, até mesmo porque, o povo os escolhiam como os seus representantes no poder executivo. Mas existiam pessoas no município que exerciam tanta influência, que as vezes colocá-las como prefeitos das suas localidades mesmo que indiretamente, não seria engano algum. Essas pessoas viviam a alma de seus lugares e os representavam muito bem. Eram pessoas que conquistavam o respeito pelo seu dom de prestatividade, pelo “sim” de todas as horas e pelo orgulho que tinha de fazer o bem e fazer bem.


Dona Ana Umburanas – No Distrito de Upabuçu, ninguém era tão respeitada e admirada como ela. Ela era uma mãe, uma amiga, uma autoridade na comunidade e qualquer político que quisesse falar dos seus projetos governamentais e assim querer votos, primeiro tinha que apresentá-los a Dona Ana. Era ela que dava o aval. Quem a conheceu, sabe muito bem como ela carregava no coração o orgulho de Upabuçu. Hoje, olhando a maioria das benfeitorias no Distrito, percebemos que em tudo tem um pouco do muito de Dona Ana Umburanas – Uma guerreira incansável pelo bem do seu povo – e a história não nos deixa mentir.

João Batista – Falar do Jacutinga e não fazer uma referência a João Batista, é não conhecer a história da minha cidade. João Batista era um visionário/empreendedor, a começar pelo seu estabelecimento comercial “A VENDA DE JOÃO BATISTA”. O que você precisasse e não encontrasse no centro da cidade, podia ir a venda de João Batista que lá tinha de tudo (da tomada elétrica ao anil). Outra faceta do João, eram as festas. Se tinha alguém que valoriza o bairro, era ele. Festa junina, queima de Judas, Quebra pote, a Rainha do bairro e tantos outros eventos. João fazia com a sua simplicidade, tudo acontecer e com isso tudo, adquiriu ao longo da vida, admiração e respeito.


E por fim, Luís Caetano.
O portal da comunidade da Várzea era a casa de Luís Caetano. Líder forte na região e de uma influência ímpar. Qualidade que adquiriu pela generosidade de ter sempre as portas abertas pra quem dele precisasse. Era compadre de todo mundo, amigo de todo mundo e um lutador ferrenho da Várzea. Se as estradas da comunidade estivessem ruins, era ele que o povo delegava para que cobrasse melhorias. Se a comunidade precisava de uma escola, era ele que fazia a cobrança e fazia tudo com maior orgulho.

Pois é, essas são as histórias do meu povo. Histórias que são contadas e recontadas para que jamais caiam no esquecimento. Histórias de pessoas que abraçaram causas e fizeram a diferença nas suas comunidades, em um tempo em que a palavra dita, valia muito mais que a escrita. E que mesmo sem cargos eletivos* faziam a diferença nas suas comunidades.

Que orgulho eu tenho do meu povo.

*João Batista exerceu por alguns anos o cargo de vereador no município.
Por Joselito Fróes


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes