Brasil estaria preocupado com crise militar na Venezuela - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Brasil estaria preocupado com crise militar na Venezuela

Por: Itiruçu Notícias - - domingo, 19 de junho de 2016 - 0 Comentários





O governo do presidente em exercício, Michel Temer, estaria preocupado com a substituição dos comandos militares na Venezuela. É o que afirmam colunistas da mídia brasileira, citando o receio do governo de uma eventual crise militar interna ou uma guerra civil branda na Venezuela.
Segundo o artigo publicado no Estado de S.Paulo, o governo brasileiro estaria buscando apoio de países vizinhos como Bolívia e Equador para negociar uma solução junto à Unasul para a crise venezuelana.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, também manifestou disposição de intermediar o diálogo na Venezuela, buscando promover a ascensão de sua chanceler, Susana Malcorra, que aspira ao cargo de secretária-geral da ONU.
A situação na Venezuela adquiriu um caráter crítico no contexto de falta de produtos de consumo, inflação galopante e queda do faturamento estatal, provocado pela queda dos preços do petróleo. A isto se soma a crise institucional entre os poderes executivo e legislativo, controlado pela oposição. Desse modo, Nicolás Maduro, em 18 de maio, declarou estar pronto para declarar estado de emergência para prevenir eventuais desordens públicas.


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum