Valor confirma nova delação contra Aécio Neves - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Valor confirma nova delação contra Aécio Neves

Por: Itiruçu Notícias - quinta-feira, 5 de maio de 2016 - 0 Comentários


Alvo de dois pedidos de investigação pela procuradoria-geral da República, um por propinas em Furnas e outro por uma operação para abafar o mensalão tucano, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) será alvo de outra delação premiada: a do executivo José Adelmário Pinheiro, ex-presidente da OAS.
A informação foi confirmada hoje pelo jornal Valor Econômico (leia aqui), e já havia sido antecipada no dia de ontem (leia aqui).
Pinheiro o acusa de receber propinas nas obras da Cidade Administrativa, em Minas Gerais. "Os pagamentos da suposta propina ocorreram entre 2009 e 2010, segundo teria dito o empreiteiro aos investigadores. O período corresponde ao fim da gestão de Aécio, que governou Minas Gerais durante dois mandatos, de 2003 a 2010", diz o Valor.
Em nota, o parlamentar se defendeu. "As obras da Cidade Administrativa foram absolutamente regulares, acompanhadas pelos órgãos de fiscalização do Estado e foram realizadas com absoluta transparência. Os editais de licitação foram previamente apresentados ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas", informou em nota. "O senador Aécio Neves desconhece a existência de declaração do senhor Leo Pinheiro que se refiram a ele. Se de fato houve tal declaração, o senador a repudia com veemência", diz ainda o texto.
Logo depois de perder a disputa presidencial de 2014, o senador Aécio se associou ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado em diversos escândalos de corrupção, para promover um golpe parlamentar no País, sob o manto de um impeachment que começou a ser discutido logo após a derrota. Ontem, no Senado, o relator Antônio Anastasia (PSDB-MG), braço direito de Aécio, recomendou a cassação da presidente Dilma Rousseff.
Brasil 247


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif