Presidente Dilma é afastada po 180 dias para ser julgada - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Presidente Dilma é afastada po 180 dias para ser julgada

Por: Itiruçu Notícias - - quinta-feira, 12 de maio de 2016 - 1 Comentários


Foram encerrados às 6hs30min desta quinta-feira (12) os pronunciamentos que precedem a votação da admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado. Iniciada por volta de 11h20 desta quarta, a sessão atravessou a madrugada com discursos, de 15 minutos cada, de 78 senadores sobre o processo. Por volta de 3h, os discursos já apontavam maioria pró-impeachment. Na votação os senadores aprovaram  a admissibilidade de processo de impeachment contra Dilma Rousseff por 55 votos a 22, que será afastada  por máximo de180 dias e será julgada  por crime de responsabilidade. O presidente do Senador Renan Calheiros não votou e dois senadores  não esteve presente, um senador foi cassado e o suplente ainda não assumiu.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), informou que, ainda nesta manhã, o 1º secretário da Comissão Diretora, senador Vicentinho Alves (PR-TO), irá comunicar o resultado à presidente Dilma Rousseff e seu consequente afastamento por 180 dias. Em seguida, Vicentinho notificará o vice-presidente da República, Michel Temer, que assumirá interinamente a presidência da República.

Na notificação levada a Dilma Rousseff, o 1º secretário informará as prerrogativas e direitos que a presidente manterá enquanto afastada. A partir do recebimento da intimação, estará oficialmente instaurado o processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

Às 16h, Renan Calheiros vai receber o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, para que o ministro assuma a presidência do Senado Federal durante a tramitação do processo de impeachment. Também participarão da reunião os senadores Raimundo Lira (PMDB-PB), presidente da comissão especial, e Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator. Os líderes partidários e demais senadores estão convidados.


Não se esqueça de ler isso também ...

1 comentários:

  1. Fim da ignorância e da idade das trevas no Brasil, adeus Dilma, Lula e PT.

    ResponderExcluir

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum