Prefeita de Jequié tem mandato suspenso pelo TJ-BA - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Prefeita de Jequié tem mandato suspenso pelo TJ-BA

Por: Itiruçu Notícias - sexta-feira, 6 de maio de 2016 - 0 Comentários


O municipio de Jequié amanhece sem prefeita para receber o Governador Rui Costa que vem a municipio anunciando e inaugurando uma série de benefícios para a cidade de Jequié.  Uma decisão da presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta sexta-feira (6), a cassação da liminar que deixou a Prefeita Tânia Britto continuar no comando da Prefeitura após afastamento imposto através pelo Juiz Glauco Dainese Campos, da 2ª Vara Cível da Comarca de Jequié, a decisão do TJ mantêm a decisão da Justiça de primeiro grau que havia acatado a denúncia de improbidade administrativa na educação do Município contra Tânia
Segundo as Informações do blog Marcos Frahm, na acusação do Ministério Público Estadual, 74 turmas do município ficaram sem aula até o dia 11 de agosto do ano passado, enquanto outras três classes ficaram suspensas até o dia 14 de setembro do mesmo ano. A promotoria acusou “inércia, negligência e falta de eficiência dos gestores acionados” .
Foto: Reprodução


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif