Itiruçu: População pede socorro pela falta de água - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Itiruçu: População pede socorro pela falta de água

Por: Itiruçu Notícias - - terça-feira, 24 de maio de 2016 - 0 Comentários


Com grito de protesto  "Agua minha vida, água meu viver, Embasa cadê você" populares da cidade de Itiruçu foram para as ruas pedir que a Embasa forneça agua de qualidade e com continuidade no município. Dezenas de pessoas foram para frente da sede da empresa para pedir explicação porque a mais de 30 dias na cair agua nas torneira das casas. 

Organizadores  do movimentos calcularam que cerca de 200 pessoas no movimento que em passeata se dirigiram ao Forum para uma audiência com o promotor de Justiça da comarca que recebeu os representantes do movimentos Irineu Amorim , Neto Oliveira, Vanderleia, Prof José Wilson. O movimento estará encaminhando a Promotoria publica uma abaixo assinado juntamente com uma representação contra a Empresa pelo fato da ilegalidades no município no uso de suas finalidades. 

A empresa vem desrespeitando   código consumidor no seu Artigo 22 que diz que  os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, são obrigados a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos. Ainda  diz que  nos casos de descumprimento, total ou parcial, das obrigações referidas neste artigo, serão as pessoas jurídicas compelidas a cumpri-las e a reparar os danos causados.

 Itiruçu: População pede socorro pela falta de água

Fotos Itiruçu Notícias


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum