Prefeitura e Câmara de Ubatã tem contas rejeitadas pelo TCM - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Prefeitura e Câmara de Ubatã tem contas rejeitadas pelo TCM

Por: Itiruçu Notícias - terça-feira, 19 de abril de 2016 - 0 Comentários


O Tribunal de Contas dos Municípios, na tarde desta terça-feira (19/04), rejeitou as contas da Prefeitura de Ubatã, da responsabilidade de Edson Neves da Silva e Rita de Cássia Alves Mascarenhas, relativas ao exercício de 2012. O atraso no julgamento ocorreu em função do não encaminhamento das contas ao TCM dentro do prazo legal e, diante da grave omissão dos gestores, foi determinada a tomada de contas pelos técnicos da Corte.
O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Dias, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual e Eleitoral contra os gestores. O primeiro gestor, Edson Neves, foi multado em R$27.000,00 e em R$14.160,00 e deverá restituir a quantia de R$1.272.445,81 aos cofres municipais, com recursos pessoais. A segunda gestora, Rita de Cássia Mascarenhas, foi penalizada com multas de R$13.000,00 e R$7.080,00 e com o ressarcimento de R$505.325,44 ao erário, com recursos pessoais.
A relatoria apurou a abertura de crédito suplementar sem prévia autorização legislativa e sem indicação dos recursos correspondentes, além da divergência no valor de R$466.325,87, entre os créditos abertos e os registrados no demonstrativo do mês de dezembro.
A administração municipal descumpriu todos os índices constitucionais, investindo em educação apenas 12,53%, quando o mínimo exigido é de 25%, em saúde 3,81%, sendo o limite mínimo 15%, e na remuneração dos profissionais do magistério apenas 28,27% dos recursos do Fundeb, quando se exige pelo menos 60%.
O relatório técnico registrou a ocorrência de graves irregularidades em procedimentos licitatórios, como o fracionamento de despesa e a burla ao processo, e a sonegação de procedimentos em valores expressivos, impedindo a Inspetoria Regional de promover a devida análise. Também foi identificada a saída de R$482.804,75 de conta bancária e de R$446.076,28 de conta bancária do Fundo Municipal de Saúde, sem os respectivos processos de pagamento, e a ausência de comprovação de despesa no importe de R$1.331.694,97. Todos os valores deverão ser restituídos aos cofres municipais pelos gestores.
Câmara – O Tribunal de Contas dos Municípios também rejeitou as contas de 2012 da Câmara de Ubatã, da responsabilidade de Rita de Cássia Alves Mascarenhas, mas aprovou com ressalvas as relativas aos períodos administrados por Durval Ferreira Borges Filho e Helder Pimentel Santos.
A gestora foi multada em R$2.000,00 e terá que restituir a quantia de R$75.726,14 aos cofres municipais, com recursos pessoais, em razão da ausência de comprovação do pagamento de folhas de servidores nos meses de março e abril e pela devolução de 3 cheques por insuficiência de fundos. Helder Pimentel foi multado em R$500,00 e deve ressarcir R$3.150,03 ao erário, por despesas ilegítimas com juros e multas por atraso no cumprimento de obrigações e saída de recurso sem processo de pagamento.
(Foto: Ubatã Notícias)


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes