Coluna Joselito Fróes: Os Cafezais - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Coluna Joselito Fróes: Os Cafezais

Por: Itiruçu Notícias - sábado, 9 de abril de 2016 - 0 Comentários


Década de 80. Os cafezais reinavam soberanos na terras férteis da nossa pátria mãe. A beleza do branco florido se misturava no tapete verde que se estendia na inspiração dos meus olhos e o encanto ía até onde os meus olhos podiam alcançar. As suas floradas enchiam de alegria os cafeicultores, os catadores de café e o comércio local. O município nessa época, era invadido por um perfume sem igual. Um perfume que era o prenúncio de riqueza dos dias que estavam por vir. Todas as manhãs, tinham sempre pais, mães e filhos que se acomodaram em carroceria de tratores, Pampas, F-4000 e iam de encontro a lida. No "emborná" não muito cheiro, a farofa, a água e a esperança de um dinheiro a mais. No final de tarde, banhados pela poeira, a certeza de que o amanhã a vida seria da mesma forma. Orgulhavam-nos ouvir falar dos Senhores do café: Antônio Pimenta, Pedão, Dona Conchetta, Santino e tantos outros, que impulsionavam a economia da terra de José Inácio. Hoje, a nostalgia que ora me envolve, alimenta um sentimento de pureza que me faz transportar aos eternos cafezais e a riqueza que brotava nas raízes do meu povo.
De lá pra cá, muitas coisas mudaram, outras culturas tomaram conta de nossas terras e a economia seguiu um outro norte. Porém, nada mudará a história de uma riqueza verde que fez parte e ainda faz de nossas vidas e que somos eternamente gratos.
Foto: Álbum Itiruçu Noticias
Por Joselito Fróes


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes