Preso falso médico que trabalhava em resort - Itiruçu Notícias
Arrow
Vídeo sobre a leucemina

Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Opinião: O primeiro discurso da ministra do STF em 2018

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é ”inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem ”Justiça não há paz”. ”Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen. ”Sem liberdade, não há democracia. Sem responsabilidade, não há ordem. Sem justiça, não há paz”, completou a presidente do STF... CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Preso falso médico que trabalhava em resort

Por: Itiruçu Notícias - - sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 - 0 Comentários


Diego de Souza Ramos, 30 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (27) por atuar como médico sem possuir diploma. Ele atuava há cerca de dez meses como clínico geral no Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa, em Imbassaí. A prisão ocorreu por volta das 11h, dentro do resort.
Segundo o delegado Aldacir Ferreira, titular da Delegacia de Proteção Ambiental de Praia do Forte, a investigação foi iniciada após denúncia de uma hóspede. "Ela achou estranha a forma como foi atendida e fez a denúncia", conta.
O delegado explica que Diego, que atendia hóspedes e funcionários, tem o nome parecido com o de um médico que atende em outra localidade. A investigação ainda apura se esse médico sabia que Diego estava utilizando seu registro.
Ainda de acordo com o delegado, Diego alegou ter estudado medicina na Bolívia e concluído o curso no ano de 2011. Ele também alegou que medicava ilegalmente porque não teve o diploma validado aqui no Brasil. O falso médico morava em Feira de Santana e assumia dois plantões por semana no hotel. A polícia investiga se ele exercia ilegalmente a profissão em outros lugares.
A assessoria de imprensa do Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa informa que Diego não era funcionário do estabelecimento. Uma empresa terceirizada, a Serviço Médico Preventiva do Trabalho Ltda., prestava serviços médicos dentro do resort.
Em nota, a assessoria informa ainda que já cancelou o contrato com a Preventiva e seu departamento jurídico estuda medidas legais cabíveis. "O compromisso com o bem estar de nossos hóspedes é uma de nossas principais preocupações. Sendo assim, não compactuamos e repudiamos qualquer exercício de função exercida de forma ilegítima", diz a nota.
Diego já foi autuado por falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina. Ele ainda está detido na delegacia, à disposição da justiça.
Informações Correio 24horas


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif

ENQUETE
Você votaria em quem para presidente?

Álvaro Dias (Podemos)
Ciro Gomes (PDT)
Cristovam Buarque (PPS)
Eymael (PSDC)
Fernando Collor (PTC)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
João Amoêdo (Novo)
Levy Fidelix (PRTB)
Lula da Silva (PT)
Manuela D'Ávila (PC do B)
Marina Silva (Rede)
Valéria Monteiro (PMN)
Outro
Nenhum