Femadum 2016 acontece nos dias 09 e 10 de janeiro - Itiruçu Notícias
Arrow
Cores da Saúde: Julho Amarelo alerta sobre câncer nos ossos



Passeio Cicloturismo de Itiruçu


EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO


COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Femadum 2016 acontece nos dias 09 e 10 de janeiro

Por: Itiruçu Notícias - quarta-feira, 6 de janeiro de 2016 - 0 Comentários


Um dos eventos mais populares da Bahia estará de volta nos próximos dias 9 e 10 de janeiro. O Festival de Música e Artes Olodum (Femadum), acontece no Largo do Pelourinho com o tema Brasil, Mostra Tua Cara! Sou Olodum, Quem Tu És?. 
O Femadum é o principal evento cultural do bloco afro Olodum realizado antes do Carnaval. O festival, que conta com o apoio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), divulga a diversidade da cultura afro baiana e brasileira, além de dar oportunidade e visibilidade a talentos populares que buscam na cultura afro uma fonte de inspiração.

O evento possibilita a compositores, músicos e ao público em geral um reencontro com fatos da história do Brasil e de países africanos, por meio de composições populares, ou seja, um olhar do povo sobre a história e sua reprodução através da cultura. Através de um concurso artístico-cultural aberto a compositores, realizadas em setembro de 2015, foram escolhidas duas composições musicais que representam o pensamento musical e artístico do Olodum e que contribuam para a materialização do enredo do Bloco Afro Olodum para o Carnaval de 2016: “Brasil, mostra tua cara!” - “Sou Olodum, quem tu és?”, além de proporcionar momentos de entretenimento, cultura e lazer. Este ano, as canções vencedoras se basearam no tema do Carnaval: Tambor Varonil (Jucka Maneiro Sandoval/ Roberto Cruz) e Dores e Glórias (Elll Costa/Graziela Ayres / Uéslei Lopes). O evento contempla diferentes linguagens artísticas, a música afro no geral, passando pelo samba reggae criado pelo saudoso Mestre Neguinho do Samba, a literatura afro e os workshops.

No Femadum 2016, o Olodum fará algumas merecidas homenagens, oferecendo o Troféu Samba-reggae a personalidades que de alguma forma contribuíram, ou contribuem para o fortalecimento do trabalho do Olodum, ou que tem contribuído para a valorização da população afrobrasileira. Nesta ano, um dos homenageados pelo festival é o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Jorge Portugal.

Foi no Femadum que na década de 80, Luciano Gomes apresentou a música Deuses Cultura Egípcia, popularmente conhecida como “Faraó”. Música responsável por ao mesmo tempo visibilidade e popularidade ao Olodum e ao Sambam reggae.

Já participaram do evento vários grupos artísticos baianos, nacionais e internacionais, particularmente aqueles vinculados à cultura negra, além de personalidades de notório reconhecimento público, a exemplo de: Jimmy Cliff, Linton Kwesi Johnson, Mutabaruka, (Jamaica) o reggae man do Mali, Koko Dembele, Ray Lema do Congo, os angolanos Filipe Mukenga, Irmãos Almeida, MFA Kera de Madagascar, o Grupo musical Kilombo da Venezuela, e Afro Colômbia. Gal Costa, Caetano Veloso, Sandra de Sá, Roberto Ribeiro, Luiz Melodia, Elza Soares, Mário Gusmão, Gilberto Gil, Daniela Mercury, Lazzo, Margareth Menezes, Xangai, Lecy Brandão, Ney Lopes, Banda Mato Seco, Emicida, Banda Tribo de Jah e Zezé Motta foram alguns dos artistas nacionais presentes. Personalidades como Pierre Verger, Mestre Didi, Mãe Estela de Oxossi do Terreiro Axé Opo Afonjá, o senador Abdias Nascimento e o presidente do SOS Racismo Francês e Sr. Harlem Desir.
Crédito foto: Magali Moraes


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif



São Pedro 2018

Melhores momentos - Por Wilson Novaes