Por que beber aumenta a vontade de fumar? - Itiruçu Notícias
Arrow
Campanha Cores da Saúde



EDITORIAL

Reflexão do sofrimento superado pela Fé

As lágrimas escorrem como sangue de uma ferida, difícil de estancar.
As batidas do coração doem a cada pulsação.
O olhar que não encontra uma saída nem mesmo alguém que possa compreender, quando se está no chão.
Não há uma mão pra te levantar, mas várias para te empurra no abismo. Apagar a luz no fim do túnel com um sopro para que não enxergue a saída.
Mas com tua em fé em Deus, louvai, porque ele é bom
Em Salmos 107.06 diz “E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.”
Pois Deus conhece as duas dores e os seus sofrimento .
Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a maldade tapará a boca.
Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as bondades do Senhor. Salmos 107:42,43 CONTINUE LENDO

COLUNISTAS



Coluna Joselito Fróes: Êta lê lê! : O Bar São Jorge

Existem certas relíquias que o tempo faz questão de perpetuar. Passa-se o tempo e a suas lembranças continuam vivas em nossos corações...


MAIS LIDAS DO MÊS


Por que beber aumenta a vontade de fumar?

Por: Itiruçu Notícias - segunda-feira, 28 de dezembro de 2015 - 0 Comentários


Quem fuma sabe que uma das piores dificuldades na hora de largar o vício é qualquer evento social: encontrar amigos fumantes se torna um problema, assim como consumir qualquer tipo de bebida alcoólica – dá sempre aquela vontade de fumar. Com relação à bebida, vale frisar que há fumantes ocasionais, que só cedem ao cigarro nos finais de semana, quando saem com os amigos e fazem o quê? Bebem.

Um estudo recente, promovido por pesquisadores da Universidade do Missouri, tentou entender essa relação entre o consumo de bebidas alcoólicas e um desejo maior de fumar. Ao que tudo indica, isso acontece porque o álcool é um depressor do sistema nervoso, o que nos deixa cansados e com sono. A nicotina, por outro lado, é estimulante.

Para chegar à conclusão de que, na verdade, o cigarro acende o que o álcool apaga, os pesquisadores estudaram respostas cerebrais em ratos que receberam doses de álcool e também de nicotina. O estudo focou em avaliar a área frontal do cérebro dos animais, relacionada aos reflexos, ao aprendizado e à atenção.

Ao final do experimento, ficou mais do que claro: a nicotina atua como uma supressora do sono, diminuindo o efeito depressor do álcool. Na conclusão do estudo, os pesquisadores afirmaram que agora é possível dizer que a nicotina atua não apenas como droga estimulante e recreativa, mas também como uma supressora do efeito depressivo do álcool,  talvez por isso seja bacana, para quem quer parar de fumar, ficar um tempo sem beber também.
Fonte(s) The Independent/Loulla-Mae Eleftheriou-Smith 
 Imagens Giphy Shutterstock


Não se esqueça de ler isso também ...

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do Itiruçu Notícias; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PARCEIROS



 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif
 photo GS-SOMgif_zpszfpbff8c.gif